47% dizem ter alguém na família que se arrependeu de ter votado em Bolsonaro


Em queda: quatro institutos apontam perda de avaliação, foto Marcos Corrêa/PR

Em pesquisa realizada entre os dias 25 e 26 de abril, o instituto mineiro Quaest atestou que 47% dos entrevistados identificaram arrependimento de eleitores de Bolsonaro. A consulta foi feita com a seguinte questão: O(a) senhor(a) sabe de algum familiar que se arrependeu de ter votado em Jair Bolsonaro nas eleições de 2018? O percentual acima respondeu que sim; outros 35% disseram que não; 5% garantiram que não votaram e 13% não souberam.

Questão feita pelo instituto de pesquisa

O dado é revelador e sinaliza derretimento da base de apoio popular do atual presidente, após sucessivas crises. Entre elas, seu posicionamento, ou a falta de atitude, frente à pandemia do coronavírus e a saída do ex-juiz Sérgio Moro do Ministério da Justiça. A pesquisa foi feita com 1 mil pessoas, pela internet. O intervalo de credibilidade para os valores estimados é de 3,1%.

Na pergunta sobre se a saída de Moro do governo enfraqueceu ou fortaleceu o presidente Jair Bolsonaro, a maioria não teve dúvida. Para 76%, enfraqueceu, dos quais 52% apontaram como “muito”. Apenas 11% acreditam que fortaleceu e 12% disseram não saber.

Maioria acha que Moro agiu certo

Ainda sobre o rompimento do ex-ministro da Justiça, 57% consideram que Moro agiu com ética e de forma correta; para outros, 26%, foi motivado por interesse próprio, para se beneficiar como político. 17% não souberam dizer. Outra convicta maioria, de 60%, considerou serem verdadeiras as acusações dele contra o presidente. Para 13%, seriam falsas; 28% não souberam.

No geral, a maioria de 54% avaliou que está no rumo errado e apenas 24%, no caminho certo; 22% não souberam. Na avaliação sobre o comportamento no combate ao Coronavírus, o presidente foi aprovado por apenas 19%; já 32% consideraram regular, mas 48% reprovaram com força. Tudo somado, a avaliação geral do governo repete a relação com a pandemia. A avaliação positiva de Bolsonaro caiu para 20% e a negativa subiu para 48%.

Bravata de Bolsonaro esvazia sua defesa e deve impor-lhe nova derrota

MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo