Prefeito Kalil admite que será candidato à reeleição em BH

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, (PSD), assumiu nesta semana, pela primeira vez, a 12 meses das eleições do ano que vem, que será candidato à reeleição no ano que vem. Disse que, apesar de não ter prometido grandes obras, há R$ 800 milhões de melhorias sendo executadas e que investirá outro R$ 1,1 bilhão, já aprovado na Caixa Econômica Federal, totalizando R$ 2 bilhões em obras, na área do saneamento, até o final da gestão.

Sobre o vice, avisou que será sua escolha pessoal e que não admitirá negociação política da chapa. “Não autorizo nenhum político indicar o vice (na futura chapa). Quem quiser escolher meu vice, pode ir para o outro lado”, disse ele em entrevista a este colunista.

Kalil dá a receita para se reeleger político

Cobrança de R$ 100 milhões

Na próxima segunda-feira (5), Kalil volta a se reunir com o governo do estado para cobrar R$ 100 milhões para a saúde da capital mineira. O repasse é condição para que o município de Belo Horizonte assine o acordo do estado com os 853 municípios mineiros para devolver R$ 7 bilhões em 33 parcelas a partir de janeiro do ano que vem. Antes do encontro, Kalil já disparou críticas ao governo, especialmente ao secretário estadual da Fazenda, Gustavo Barbosa.

Em entrevista, classificou um ato do governador Romeu Zema (Novo) como “decreto da morte” ao suspender a realização de novas cirurgias eletivas no Estado. “Isso é morte, gente! Eletiva é tumor cerebral, cirurgia cardíaca. Então, está decretado que vai morrer gente. É decreto, estamos escolhendo quem vai morrer”, alertou ele.

REPRODUÇÃO SITE ALÉM DO FATO: Kalil disse que tem o nome do vice na cabeça

video sonegação2.png
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo