PT e PSDB voltam a se enfrentar pelo Novo

A Assembleia Legislativa, tradicional caixa de ressonância política do estado, continuará sendo palco de turbulências entre governo e oposição, com nítida vantagem para o primeiro. Enquanto Romeu Zema (Novo) se ampara nos tucanos para enfrentar os conflitos, a governabilidade está ameaçada pela formação de quatro blocos que, literalmente divide o Legislativo. O bloco governista será liderado pelo PSDB, de apoio a Zema, com 21 deputados estaduais; o de oposição, liderado pelo PT, outros 16 ou 17 deputados. Além deles, haverá dois blocos chamados ‘independentes’, que podem ir pra cá ou pra lá, dependendo da situação e do projeto a ser votado, cada um com 20 deputados também. Ou seja, no total de 77 deputados, quatro blocos estarão em movimento, com potencial semelhante e medindo forças.

Tudo somado, isso vai exigir, da coordenação política do governo, menos confronto e mais interlocução. É claro que entre governistas e oposição, a guerra continuará porque vai reeditar o confronto entre velhos e conhecidos rivais: petistas e tucanos. Vida que segue como dantes no quartel do ‘novo’ Abrantes.

FOTO LUIZ SANTANA/ALMG: Não há nada novo: tucanos e petistas voltam a se bicar na Assembleia

video sonegação2.png
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo