Kalil perde prazo e adia a reforma da previdência para após a eleição

Vence hoje, 30 de setembro, o último dia previsto (e já prorrogado) para que estados e municípios concluíssem a reforma da previdência de seus servidores. Tudo à luz da reforma da previdência nacional. BH perdeu o prazo. O novo prazo foi dado pelo Ministério da Economia, já que o anterior era 31 de julho. Como a maioria no país não havia cumprido, entre eles o Governo de Minas e a Assembleia Legislativa e outros 220 municípios mineiros, a data foi alterada para 30 de setembro, no caso, hoje. Kalil e seu líder na Câmara, Leo Burguês, fotos Amira Hissa/PBH e Karoline Barreto/Câmara de BH Belo horizonte foi o primeiro a tirar sua proposta de reforma da previdência da Câmara Municipal, no dia 3

Nove deputados estaduais e quatro federais querem virar prefeito

Dos 77 deputados estaduais, nove pretendem virar prefeito (a) a partir das eleições municipais deste ano. São três deputadas e seis deputados na disputa, de acordo com o registro eleitoral feito no último dia previsto pela legislação (26/9). Desses, seis estão em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa: Bruno Engler (PRTB), Delegada Sheila (PSL), Delegado Heli Grilo (PSL), Leninha (PT), Professor Irineu (PSL) e Professor Wendel Mesquita (Solidariedade). Eleição deve reduzir os trabalhos legislativos na Assembleia, foto Clarissa Barçante/ALMG BH tem o maior número Desse mesmo grupo, três são candidatos a prefeito de Belo Horizonte: João Vitor Xavier (Cidadania), Professor Wendel (Solid

Medo de abstenção recorde, na pandemia, marca início da campanha eleitoral

O início morno da disputa eleitoral em BH confirmou que os candidatos terão que fazer mais do que campanha para divulgar a si e suas propostas e ideias. O esforço a mais virá na defesa da democracia e da importância de o eleitor ir às urnas para escolher os seus representantes. A pandemia é um forte obstáculo e oferece riscos a essa participação, mas não é só isso. A abstenção tem crescido ao longo do tempo e das eleições em função da insatisfação do eleitor, do distanciamento social e político dos representantes ante seus representados. Desafio dos candidatos será levar o eleitor a se reencontrar com a urna, foto site CNJ Se consideradas as últimas eleições presidenciais, segundo dados do T

Carreata reforça prevenção ao suicídio, que, na pandemia, tende a se agravar

Neste ano, a grande preocupação da campanha Setembro Amarelo são os reflexos que a pandemia da Covid-19 está provocando na saúde mental das pessoas. “Embora não exista estatística, já se sabe que casos de depressão, transtorno de ansiedade e até suicídio estão aumentando devido ao novo coronavírus. Não somente por causa do confinamento, mas em função das preocupações com a economia e com o futuro do país”. A afirmação é do presidente da Associação Mineira de Psiquiatria e das Associações Brasileira e Latino-Americana de Prevenção do Suicídio”, Humberto Correa. Campanha Setembro Amarelo deste ano, promovida pela Associação Mineira de Psiquiatria Antes da crise, 14% da carga global de doenças

Pandemia derruba comércio e crescimento dos últimos 2 anos

Impactado fortemente pela pandemia, o comércio de Belo Horizonte registrou, só nos 7 primeiros meses do ano, queda de 8,83% em suas vendas. De longe, é o pior desempenho dos últimos anos, quebrando a linha de crescimento. Para se ter uma ideia, durante todos os 12 meses no ano passado, o crescimento foi de 2,06%. Termômetro de vendas-estudo feito pela CDL/BH A retração das vendas é atribuída diretamente à pandemia de coronavírus, que provocou o fechamento do setor por mais de quatro meses e pelo isolamento social. Comparado ao mesmo período de 2019, os setores mais afetados são informática (-9,98%) e veículos e peças (-9,33). Os dados fazem parte da pesquisa “Termômetro de Vendas”, realizada

80% dos prefeitos mineiros buscarão a reeleição em novembro

Apesar das dificuldades de gestão e de reeleição, 80% dos prefeitos mineiros vão buscar mais quatro anos no mesmo cargo em novembro próximo. Ou seja, dos 853 prefeitos mineiros, 682 gestores estão aptos a concorrer pela 2ª vez seguida. Na Grande BH, os prefeitos da capital, Alexandre Kalil (PSD), e de Betim, Vittorio Medioli (PSD), entre outros, irão tentar. Kalil e Medioli buscam a reeleição, fotos PBH e reprodução do Facebook Medioli Em todo o país, percentual é semelhante ao de Minas. Dos 5.568 prefeitos, 4.384 podem tentar a reeleição. O levantamento foi feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e a Associação Mineira dos Municípios (AMM). O estudo apontou ainda que apenas 1.1

Há 35 anos, BH só elege prefeito antissistema ou de centro-esquerda e à esquerda

Tem sido assim desde o início da redemocratização no país em 1985: o eleitor da capital mineira tem escolhido prefeitos com perfil antissistema ou de centro-esquerda, ou ainda, de esquerda. Aqueles menos à esquerda, são antissistema, como Sérgio Ferrara (MDB), em 85, e o atual prefeito Alexandre Kalil (PSD), em 2016. Kalil foi o antissistema de 2016 e, agora, poderá ter dificuldades com Áurea Carolina, que vem pela esquerda (Amira Hissa/PBH + Câmara dos Deputados/Divulgação) O primeiro pegou o embalo da Nova República e do PMDB do falecido presidente Tancredo Neves e bateu Maurício Campos (Arena, PDS e PFL), que representava a direita naquele ano. Sua vitória representou (representou…!) a co

Como advogado, Moro poderá montar 1ª banca de assistente de acusação do país

O ex-juiz Federal e ex-ministro da Justiça Sergio Moro agora é advogado, após inscrever-se no Cadastro Nacional dos Advogados da OAB. Ele ainda não pode advogar por conta da quarentena de seis meses determinada pela Comissão de Ética da Presidência da República. Sergio Moro e a carteira da OAB, reprodução site Migalhas.com.br Como deixou o governo em 24 de abril, apenas no fim de outubro poderá exercer plenamente a nova profissão. Ainda assim, ele já tem escritório montado em Curitiba. Para ter sucesso na nova função, Moro terá que inovar já que, no período em que foi juiz federal, poucas vezes, respeitou as prerrogativas dos advogados e as garantias processuais. Como defensor, não deverá al

Zema, agora, quer que a Assembleia faça a democracia andar para trás

Após a reforma da previdência, o governador Romeu Zema (Novo) retoma o discurso das privatizações de estatais mineiras. Para isso, ele quer que a Assembleia Legislativa, além de aprovar a venda do patrimônio público, retire da Constituição estadual a consulta popular (plebiscito) que deveria autorizar a operação. Quais são as chances? Zema fala durante evento na Cidade Administrativa/ foto Gil Leonardi/Agência Minas São quase que zero, pelo menos, neste ano. Zema pode até conseguir o apoio da maioria simples de 39 dos 77 deputados estaduais para aprovar a venda de uma estatal como a Copasa ou a Codemig (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, do poderoso nióbio). Já uma Cemig

Campanha em BH é aberta com o mantra ‘todos contra Kalil’ para barrar reeleição dele

Belo Horizonte encerrou, nesta quarta (16), o período de convenções partidárias com um quadro inédito: 16 candidatos a prefeito nas eleições de novembro próximo. A maioria entra no páreo apenas para fazer número e quebrar o recorde anterior. De acordo com as últimas pesquisas, as melhores chances ainda estão com o prefeito Alexandre Kalil (PSD), que tenta ficar mais quatro anos. Kalil e João Vitor conseguiram o maior número de apoios partidários, fotos Amira Hissa/PBH e Luiz Santana/ALMG Mas, como dizem no mundo da bola, o jogo é jogado e lambari é pescado. A campanha eleitoral está apenas começando e, até o dia da eleição (15 de novembro), Kalil vai apanhar muito dos outros 15 candidatos e

TJMG cria grupo para mapear ocupações e evitar conflitos de terra

Após a ação violenta de despejo da PM em Campo do Meio (Sul), o Tribunal de Justiça de Minas (TJMG) iniciou trabalho para evitar judicialização e confrontos nas áreas ocupadas no estado. Foi criado grupo pelo presidente do TJMG, desembargador Gilson Soares Lemes, para discutir questões relacionadas à regularização fundiária em diversas regiões. A ideia é mapear os locais com ocupações e procurar os prefeitos para agilizar a regularização das propriedades. Presidente do TJ, Gilson Soares, magistrados e os deputados Beatriz Cerqueira, André Quintão e Rogério Correia, foto Cecília Pederzoli/TJMG Hoje, existem cerca de 60 mil pessoas nessa situação e mais de 100 ordens de despejo em Minas, das q

Empresário deverá ser candidato a vice-prefeito em BH na chapa de João Vitor Xavier

Com o objetivo de atrair o empresariado, o ex-presidente da Sucesu (2015/2017) Leonardo Bortoletto deverá ser anunciado como vice-prefeito de BH na chapa de João Vitor Xavier. O anúncio deverá ser feito, nesta segunda (14), durante convenção do DEM pelo presidente estadual da legenda senador Rodrigo Pacheco. O pré-candidato a prefeito de BH, João Vitor Xavier (Cidadania), foto Luiz Santana/ALMG Com a confirmação, João Vitor Xavier, que é candidato a prefeito de Belo Horizonte pelo Cidadania, ganhará mais tempo de TV por meio da adesão do DEM. Hoje, o empresariado está dividido entre várias candidaturas. Decisão afeta outras candidaturas Na semana passada, Xavier ganhou o apoio do PSL, ex-par

Kalil vira candidato e vai apanhar muito mais por 2022 do que por 2020

Na convenção que o oficializou, neste domingo, como candidato à reeleição, o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), confirmou duas intenções. A primeira foi lançar-se à reeleição e a segunda, de não negociar o cargo de vice. Ao confirmar a candidatura à reeleição, Kalil homologou o nome de seu ex-secretário da Fazenda, Fuad Noman, para substituí-lo, como homem de sua confiança, em caso de deixar o cargo. Esse é o ponto pelo qual o prefeito vai apanhar muito na campanha eleitoral municipal que vai ganhando corpo pouco a pouco. Além de tentar se reeleger e, em caso de obter sucesso, o prefeito sonha em virar candidato a governador em 2022. As duas coisas juntas, sua reeleição e candidatura a g

Com reforma, Minas passa a ter a 2ª maior taxa da previdência no país

A Assembleia Legislativa de Minas fez várias alterações que deixaram a nova previdência menos dura para os servidores estaduais. Ainda assim, Minas vai praticar a segunda maior taxa de contribuição previdenciária do país mesmo após a redução feita pelos deputados estaduais. O governador Romeu Zema (Novo) queria taxação progressiva de 13% a 19%, mas os deputados a reduziram para de 11% a 16%, mantendo a progressividade de acordo com a faixa salarial. Dezenove estados adotaram a taxa única e máxima de 14%, dos quais apena um, o Amapá, ficou em 11%. Minas cobrará a segunda mais alta junto de outros dois estados: São Paulo e Rio Grande do Norte. Já o Rio Grande do Sul é o campeão da mais alta ta

Rivais na política fazem acordo na Assembleia em dia de jogo do Atlético

No meio da noite desta quinta (3), um servidor ligou para um deputado para saber como estava a votação da reforma da previdência. Ouviu como resposta que não estava tendo sessão e que a votação final seria nesta sexta (4). Mas como? Nesse momento de emergência em que o governo estaria cortando direitos dos servidores e, ao mesmo tempo, buscando equilibrar déficit fiscal em cima deles. E desconfiado, perguntou se não estariam votando porque tinha jogo do Atlético. Agostinho Patrus, líderes partidários e presidente das principais comissões temáticas, foto Victor Oliveira/ALMG Em noite de lua e bola cheias, o time de Lourdes meteu três pra cima dos são-paulinos para a alegria, diferente e comed

Com oposição, Assembleia reduz danos da reforma de Zema na previdência feita por 'grupo do Rio&#

No vácuo do governador Romeu Zema (Novo) no Legislativo, a oposição impôs três derrotas ao governador em sua reforma da previdência nas últimas 48 horas. A reforma que chegou, nesta sexta (4), e foi aprovada (veja como cada um votou abaixo),deixou de ser de Zema para ser da Assembleia Legislativa, que reduziu os danos da proposta oficial. Várias mudanças foram feitas desde que o governador enviou a proposta no dia 19 de junho passado. A reforma foi elaborada, como dizem lá no governo, pelo pessoal que veio do Rio de Janeiro, grupo de técnicos da área trazido pelo secretário da Fazenda, Gustavo Barbosa, onde ele foi secretário também. Como o governador, saiu derrotado em vários pontos de um e

'Engana que eu gosto’: Bolsonaro promete ampliar metrô de BH às vésperas da eleição

Há um ditado popular que diz que “nunca se mentiu tanto quanto antes de uma campanha eleitoral, durante uma guerra e depois de uma pescaria”. Estamos exatamente na fase da primeira situação. Às vésperas das eleições para prefeito de Belo Horizonte, o presidente Bolsonaro “anunciou”, nesta terça (1), que irá liberar recursos para ampliar o metrô de BH. Bolsonaro, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, e o adjunto, Marcelo Sampaio (Reprodução/Twitter/@jairbolsonaro) No final de semana, Bolsonaro disse, de acordo com seus aliados, que ele não iria entrar na campanha eleitoral para evitar desgastes ao projeto de tentar se reeleger em 2022. Qual Bolsonaro falou a verdade no caso da eleição

Oposição derruba cobrança extraordinária da reforma da previdência de Zema

Mesmo votando contra a reforma da previdência, a oposição conseguiu derrubar a cobrança extraordinária proposta pelo governador Romeu Zema (Novo) em caso de déficit do sistema. A alteração foi feita no final da noite desta quarta (3) durante reunião da comissão especial da PEC 55/20. De acordo com a proposta original, o governo poderia propor a cobrança extra se as contas da previdência continuassem deficitárias, mesmo após as mudanças da reforma. Deputados participam da última reunião da comissão da PEC da previdência, foto Guilherme Dardanhan/ALMG Essa seria uma cobrança suplementar à contribuição previdenciária regular, que teria que ser paga tanto por servidores efetivos quanto por apose

Acordo com bancada da segurança garante aprovação da previdência de Zema

Foram 51 dos 77 votos dos deputados estaduais, mas não foi fácil a aprovação da reforma da previdência (PEC 55/20) do governador Romeu Zema (Novo). Para chegar a esse placar, a proposta mudou de dono. Deixou de ser do governo para ser da Assembleia Legislativa. Zema, na verdade, foi derrotado duas vezes nas votações, embora tenha cantado de vitorioso após a votação, ao postar que estava dando o 1º passo na modernização do estado. Assembleia aprova PEC da reforma da previdência, foto Daniel Protzner/ALMG Para alcançar o placar apertado, mas favorável, a PEC precisou de contar com o apoio da bancada da segurança, que, dentro da Assembleia, é chamada pejorativamente de ‘bancada da bala”. Não fo

Marco Aurélio será relator da ação contra censura ao GGN no STF

Por meio do advogado Cláudio Pereira de Souza Neto, o site GGN deu entrada em uma reclamação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) visando reverter a decisão do juiz Leonardo G. F. Chaves, que o obrigou a despublicar 11 reportagens sobre o banco BTG Pactual. Ministro Marco Aurélio de Mello, do STF, foto Nelson Jr./SCO/STF Já foi sorteado o relator Marco Aurélio de Mello. A Associação Brasileira de Imprensa e outras instituições estão entrando como litisconsorte. Quando o então ministro Ayres Brito apresentou a proposta de revogar a Lei da Imprensa, Mello foi o único ministro a alertar que o fim da Lei, sem colocar nada no lugar, provocaria uma enorme confusão nos julgamentos de temas envol

foto fenafisco dia do servidor2.jpg
banner amm 15 de junho 2020.png
dia%20do%20servidor_edited.jpg
epraja_blog orion (2) agosto 20.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo