top of page

Minas dá posse a 400 auditores de olho na reforma tributária

Após 20 anos sem concurso na área, o governo Zema deu posse coletiva, nesta segunda (26), na Cidade Administrativa, a 431 novos auditores fiscais. Além dos permanentes desafios por maior arrecadação e combate à sonegação fiscal, o desafio dos novos servidores será as mudanças aprovadas após a reforma tributária. A transição de um modelo tributário para outro acontecerá nos próximos oito anos.

Sob olhares do secretário Barbosa e do vice Mateus Simões, Luciana Yumi Kawashima toma posse, foto Gil Leonardi/Imprensa MG


“Conviveremos com a grande mudança do modelo de tributação sobre o consumo, migrando do ICMS para o IBS, imposto que representa a maior fatia da arrecadação dos Estados. Esse processo demandará esforços coletivos e conhecimentos de todos nós para assegurarmos um caminho sem percalços”, pontuou o subsecretário da Receita Estadual, Osvaldo Scavazza, presente ao evento.


Dos 431 novos servidores, 301 vão para as áreas de Auditoria e Fiscalização, 90 para Tecnologia da Informação e 40 para a Tributação.


Novos investimentos


O vice-governador Mateus Simões presidiu a cerimônia e reafirmou os desafios a serem enfrentados. “Eu não os vejo como os responsáveis pela arrecadação, os vejo como os responsáveis pelo único caminho possível para termos uma redução da carga percentual total incidente sobre cada uma das pessoas. E os desafios que nós temos pela frente são ainda tremendo. A chegada dos senhores nos faz acreditar na construção de caminhos para que possamos transformar o nosso modelo tributário em um atrativo de novos investimentos”, disse ele.

O evento marcou também a despedida do secretário da Fazenda, Gustavo Barbosa, que reconheceu que sua tarefa foi árdua, mas gratificante e exitosa. “Hoje, temos uma programação financeira que nos permite planejar, agir e mudar rumos, caso necessário”, disse.


Primeira colocada geral do concurso, a nova servidora Luciana Yumi Kawashima discursou em nome dos empossados. “Com o nosso trabalho, iremos colaborar para o desenvolvimento do Estado de Minas Gerais e para o bem-estar dos mais de 20 milhões de mineiros”.


Conquista associativa


Dirigentes da Secretaria da Fazenda e das Associações, foto Divulgação


A realização do concurso foi uma conquista da Associação dos Funcionários Fiscais (Affemg) e do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifisco MG). “A posse coroa um esforço muito grande da Affemg e do Sindifisco, que vêm há anos buscando repor o quadro de servidores. A redução do quadro de auditores, sem concurso há tanto tempo, prejudica o Estado e todos os seus servidores, já que os profissionais que, agora, são empossados têm a importante missão de prover os recursos públicos para o funcionamento do Estado, inclusive da economia mineira”, observou a presidente da Affemg, Sara Costa Felix Teixeira, comemorando ainda os 74 anos da Associação, celebrados neste mês.


De acordo com o presidente do Sindifisco, Danilo Militão da Silva, a falta de concurso represou o trabalho na Secretaria da Fazenda. “Recebemos os novos auditores com muita alegria, certos de que darão sobrevida, uma oxigenação para nossas instituições, não só a Secretaria de Fazenda, mas também garantir o trabalho de excelência que vem sendo feito e reconhecido em todo o Brasil por muitos e muitos anos”, apontou o dirigente.


História e futuro


Sara Costa celebra os 74 anos da Affemg, foto Gilson de Souza/Affemg


A Affemg comemorou seus 74 anos de existência, no último dia 15, consolidando-se, segundo Sara Costa, “como instituição sólida, dedicada ao funcionalismo fiscal”. No evento, a dirigente reforçou a importância de olhar para trás com gratidão e para frente com determinação. “A Affemg reafirma seu compromisso de alcançar novos patamares e continuar sendo a referência em assuntos tributários e fiscais”, pontuou ela.


留言


para junho 24.png
MAIS LIDOS
IPTU NOVA LIMA JUNHO 24.png
NOVO BANNER FEV 23A.jpg
banner affemg e sindifisco contra rrf.png
RECENTES
ARQUIVO
bottom of page