Raquel Dias é a 4ª mulher a comandar a Defensoria Pública de Minas

Eleita na sexta (29), Raquel da Costa Dias será a quarta mulher a ocupar o cargo mais alto da Defensoria Pública de Minas Gerais ao biênio 2022-2024. Antes dela, Marlene Nery, Andréa Abritta Garzon e Christiane Neves Procópio Malard ocuparam o posto de defensora pública-geral de Minas.

Gério Soares e Raquel Dias participam de reunião na Defensoria, foto Ascom/DPMG


Por meio de votação virtual, ela obteve 623 votos, o equivalente a 93%, totalizando 671 de 693 defensoras e defensores públicos aptos. Ela irá suceder o atual defensor público-geral Gério Patrocínio Soares, que deixará o cargo em maio após dois mandatos.


Na atual gestão, Raquel Dias atuou como chefe de gabinete, tendo participado de momentos decisivos como o rompimento da barragem em Brumadinho (Grande BH) e a pandemia de Covid, Atuou ainda pelo aperfeiçoamento da instituição que irá dirigir. A posse dela acontecerá neste mês de maio.


Maturidade e união


“A eleição de Raquel como defensora-geral, com votação maciça, demonstra a maturidade e união a que atingiu a Defensoria Pública de Minas Gerais. Isso nos garante a condição fundamental para que a instituição esteja cada vez melhor preparada para acolher e atender à população vulnerabilizada neste momento de crise social e econômica por qual passa o país”, disse o defensor público-geral Gério Soares.


O presidente da Associação das Defensoras e Defensores Públicos de Minas Gerais (AdepMG), Fernando Campelo Martelleto, endossou a manifestação de Gério. “Revela amadurecimento da classe neste momento político difícil do país. Embates, agora, podem enfraquecer a instituição. A união interna é o melhor caminho. Posso dizer também que, no caso dela, foi uma demonstração de reconhecimento pelo trabalho que desempenhou na atual gestão. São fatos altamente positivos. A Associação deseja que Raquel possa dar continuidade a esse trabalho, e nós estamos à disposição para o fortalecimento da classe e da instituição”, afirmou o presidente da AdepMG.

Presidente da AdepMG, Fernando Martelleto, prestigia posse do corregedor-geral da DPMG, Galeno Gomes Siqueira, foto Ascom/PCMG


Trajetória acadêmica e profissional


Natural de Belo Horizonte, Raquel da Costa Dias ingressou na carreira de defensora pública em 2005, aprovada no IV Concurso de Ingresso na Carreira de membros da DPMG. Antes, atuou como oficial do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.


Na Defensoria Pública, exerceu a função de coordenadora local da unidade de Nova Lima, coordenadora das Defensorias de Famílias e Sucessões da Capital, assessora Jurídico-Institucional da Defensoria Pública-Geral, coordenadora de Estágio e Serviço Voluntário da DPMG e chefe de Gabinete, cargo que ocupou entre 2018 e final de março deste ano, quando se desincompatibilizou para disputar a eleição.


Raquel é formada em direito pela Faculdade Milton Campos. Possui pós-graduação Lato Sensu em Direito e Assistência Jurídica, no Instituto para o Desenvolvimento Democrático – IDDE – em parceria com o Ius Gentium Conimbrigae/Centro de Direitos Humanos. Também é especializada em Controle Externo, pela Escola de Contas e Capacitação Prof. Pedro Aleixo, em convênio com a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Com informações da Ascom/DPMG.




DLI_BLOG_ORION.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
banner amm 15 de junho 2020.png
ARQUIVO