Com cara de Brasil, cresce manifestação ‘fora Bolsonaro, fora genocida’

Foi um ato com a cara do Brasil brasileiro, com gritos e batuques sinceros contra a ordem vigente que tomou as ruas do Centro de BH e de outras capitais. Não se trata de esquerda ou centro-esquerda, foi ato em defesa da vida quando já foram derrotados mais de 450 mil brasileiros pelo vírus e a (má) vontade política do atual governo. Isso, talvez, seja pouco por quem é de direita (pensamento político) ou bolsonaristas.

Manifestação em BH reivindicou vacinas, democracia e fora, Bolsonaro, foto Pedro Parrela especial para o Blog do Orion


Se houver dignidade na chamada 'direita', seus representantes deveriam vir a público fazer a distinção do bolsonarismo, como já fizeram o Novo e outros do MBL e os do RenovaBr. Caso contrário, ficarão no mesmo pacote do genocídio, e a história é sempre implacável contra o fascismo. A vida é sempre feita de escolhas. De que lado você vai ficar?


Neste sábado (29), os manifestantes se concentraram na Praça da Liberdade (Centro-Sul de BH), para ato contra Bolsonaro. Nas faixas, mais do que insatisfação, foi a indignação com a postura do presidente da República ante a pandemia de COVID-19 e os efeitos econômicos da crise sanitária. Cobranças, também, por vacinas para barrar a disseminação da doença viral foram vistas.


Impeachment é a solução mais próxima


Qual é a saída política? Pedir, reivindicar a saída do presidente. “Fora, Bolsonaro”, lia-se em uma faixa colocada no coreto da Praça da Liberdade. Camisas e bandeiras de diferentes grupos também se fazem presentes. Para não deixar dúvidas do tom do protesto, muitos gritaram ‘Fora, genocida”!


Declararam ainda apoio à CPI da Covid e pediram rapidez na vacinação e retorno do auxílio emergencial de R$ 600. Quem assumiu a frente da manifestação? Representantes de partidos de esquerda, como PT e PCdoB, entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE), torcidas antifascistas de Atlético e Cruzeiro.


Ao contrário de atos bolsonaristas, os participantes do protesto deste sábado distribuíram máscaras PFF2 (as mais seguras contra o coronavírus). Frascos de álcool em gel também foram entregues.


Cresce a rejeição


Uma pesquisa do PoderData, do site de notícias políticas Poder 360, mostrou que 57% dos entrevistados já são a favor do impeachment de Bolsonaro. Foi um crescimento de 11 pontos percentuais registrados entre os dias 24 e 26 deste mês em relação a 3 meses atrás.


A proporção dos que acham que Bolsonaro deve continuar no cargo caiu 10 pontos percentuais no mesmo período. Passou de 47% para 37%. O número acompanhou de perto a mudança na avaliação do governo. No início de fevereiro, a reprovação da gestão de Bolsonaro estava em 48%. Hoje, 59% dos brasileiros dizem desaprová-la.


LEIA MAIS: Militares avisam que não estão 100% ‘fechados’ com Bolsonaro. Você está??




pecas_ead_blog_do_orion ouyt 21.png
MAIS LIDOS
RECENTES