top of page

Chefe do MPMG repudia apelo a quartéis contra a democracia

O procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares, classificou como “deboche e lesa-pátria” os atos diante dos quartéis contra a democracia e os resultados das eleições presidenciais. O pronunciamento de Soares foi feito ao tomar posse pela quarta vez na chefia do Ministério Público de Minas Gerais na noite dessa segunda (12) no grande teatro do Palácio das Artes, em BH. No mesmo momento, Brasília pegava fogo literalmente em função de atos criminosos de vândalos bolsonaristas contra a eleição de Lula. Eles atearam fogo em carros e tentaram invadir delegacia da Polícia Federal.

Jarbas Soares é cumprimentado pelo governador Romeu Zema durante sua posse, foto Cristiano Machado/ImprensaMG


Em sua avaliação, o procurador-geral disse que já é hora de esses movimentos cessarem, de voltarem à normalidade democrática. “As nossas Forças Armadas precisam de paz. Precisamos delas é para a defesa da democracia, e não contra ela”.


Ele ainda repudiou a defesa feita por bolsonaristas em favor de intervenção militar contra a diplomação eleitoral, realizada nessa segunda (12), do vitorioso (Lula) nas urnas. De acordo com o procurador-geral, os problemas da democracia somente devem ser resolvidos pela democracia. “Nunca por quartéis, pelas fardas, pelos canhões e baionetas”.


Trevas e totalitarismo


E disse mais: “Atormenta-nos ver essa mesma democracia ser contestada, confrontada e amesquinhada por multidões enfurecidas e extremadas. Mal sabem que a nossa democracia não é obra do acaso, é obra coletiva, foi construída com sangue e lágrimas. Democracia é o governo das maiorias eleitas pelo voto popular. Não importa se formada por dez milhões de votos ou por menos de 2%. A vontade da maioria deve ser respeitada, é a regra do jogo. Deve ser cumprida. Atentar contra a democracia é acinte, é deboche, é menoscabo, é lesa-pátria”, advertiu o procurador-geral de Justiça de Minas.


De acordo com ele, quem viveu o movimento das ‘Diretas Já’ nas ruas do país não pode concordar com bloqueio de avenidas e rodovias com pedidos de intervenção militar. “Vimos torturas e mortes. Se parte do Brasil se insurge contra a democracia é porque não conheceu as trevas e o totalitarismo”, criticou.


A defesa da democracia, reafirmou ele, será uma das principais bandeiras para o mandato no próximo biênio(2023/2024). “As minhas prioridades como sempre serão a promoção dos direitos fundamentais e a defesa da democracia. Na parte administrativa, a preocupação será com o avanço tecnológico e o combate ao crime e à corrupção”, reforçou.


Eleito e nomeado por quatro vezes


Natural de Montes Claros, Jarbas Soares Júnior ingressou no MPMG em maio de 1990. Foi promovido ao cargo de procurador de Justiça em 2001. Por duas vezes, foi nomeado pelo ex-governador e atual deputado federal Aécio Neves (PSDB) como procurador-geral de Justiça nos biênios 2005/2006 e 2007/2008. Na gestão Romeu Zema (Novo) também comandou o MP de 2021/2022. Antes da nomeação dos governadores, Soares venceu as quatro eleições internas, recebendo a maioria dos votos dos integrantes do MP, para exercer o cargo.

Comments


para maio 24.png
MAIS LIDOS
BannerBlogdoOrion_AsfaltoNovo300x250.png
NOVO BANNER FEV 23A.jpg
banner affemg e sindifisco contra rrf.png
RECENTES
ARQUIVO
bottom of page