top of page
728X90 violência contra a mulher abril 24.jpg
anuncio 2.png

90% reprovam atos golpistas; entidades democráticas também repudiam

Em uma amostra aleatória de 2,2 milhões de postagens sobre a invasão à Praça dos 3 Poderes em Brasília: 90% das menções são de teor negativo, repudiando o ocorrido. Houve também muitas críticas à atuação da PM. Os dados são de pesquisa do instituto mineiro Quaest, feita entre 14 e 18h desse domingo (8).


A maioria dos brasileiros estão tristes (46%), com medo (25%) e com desgosto (18%) com a invasão da Praça dos 3 poderes. Apenas 8% estão alegres, mostrando o tamanho do que está representado na invasão.

Pesquisa da Quaest

Golpistas invadem o Palácio do Planalto, foto Marcelo Camargo/ABr


Em nota pública divulgada ainda no domingo (8), várias entidades democráticas e poderes de estado igualmente condenaram e repudiaram as ocorrências. Leia abaixo:


Presidentes dos Tribunais Regionais Federais: ameaças


Os Presidentes dos Tribunais Regionais Federais, abaixo subscritos, manifestam seu repúdio aos atos de violência cometidos contra os Poderes da República no dia 08 de janeiro de 2023.


A magistratura federal, ciente de sua missão constitucional, reafirma seu compromisso com o Estado Democrático de Direito, as liberdades e os direitos fundamentais, os quais somente serão respeitados e garantidos com a atuação independente e harmônica do Judiciário, do Legislativo e do Executivo.


Os subscritores afirmam sua confiança de que os reprováveis atos de depredação na sede do Supremo Tribunal Federal e dos outros Poderes da República serão objeto de rápida investigação e adequada repreensão.


As magistradas e os magistrados federais reiteram o seu dever de – no exercício da jurisdição – combate ao crime e às ameaças à preservação da democracia, objeto de nosso compromisso constitucional com o povo brasileiro. Assinam a nota José Amilcar Machado (TRF1); Guilherme Calmon Nogueira da Gama (TRF20; Marisa Santos (TRF3); Ricardo Teixeira do Valle Pereira (TRF4); Edilson Pereira Nobre Júnior (TRF5) e Mônica Sifuentes (TRF6).


Assembleia Legislativa de Minas Gerais: extremo repúdio


Sobre os atos terroristas e de ataques ao Congresso, ao STF e ao Palácio do Planalto, ocorridos na tarde deste domingo, condenáveis por si, o posicionamento da Assembleia Legislativa de Minas é de extremo repúdio. As providências contra esses atos devem ser rápidas, enérgicas e eficientes.


Levando em conta os sinais de alerta de invasão em instituições democráticas, informamos que a segurança no entorno da ALMG está sendo devidamente reforçada. Reiteramos que a democracia e a liberdade são símbolos de nosso Estado e qualquer concessão que estimule ações contrárias a esses valores não pode existir.


Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça


O Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil – Consepre-, manifesta seu absoluto repúdio aos atos violentos ocorridos hoje, 08 de janeiro de 2023, nas sedes dos Três Poderes, em Brasília.


Manifestações políticas pacíficas fazem parte da democracia, mas vandalismo e destruição do patrimônio público é crime, e os responsáveis devem ser identificados e responder com o rigor da lei. Os Tribunais de Justiça dos estados não medirão esforços para contribuir com a responsabilização dos radicais. Assina anota o desembargador José Laurindo de Sousa Netto


Governador Romeu Zema no Twitter


“Em qualquer manifestação deve prevalecer o respeito. É inaceitável o vandalismo ocorrido hoje em Brasília. A liberdade de expressão não pode se misturar com depredação de órgãos públicos. No final, quem pagará seremos todos nós”.


Amagis repudia atentados golpistas em Brasília


A Amagis acompanha, com atenção e preocupação, a atuação de vândalos com interesses golpistas em Brasília, que, de forma absolutamente antidemocrática, estão depredando o coração do povo brasileiro na Praça dos Três Poderes.


Estamos certos de que os terroristas que atacam a nossa Nação e os detentores de poderes que eventualmente traíram o Brasil serão severamente punidos, pois as ações a que assistimos hoje atentam contra as Leis e a Constituição, além de desrespeitar a vontade popular demonstrada democraticamente nas urnas. Assina a nota o presidente da Amagis, juiz Luiz Carlos Rezende e Santos.


AdepMG: atos abomináveis


Acompanhamos estarrecidos os abomináveis e criminosos atos de depredação dos bens públicos dos Três Poderes da República Federativa do Brasil, e de ataques à própria democracia brasileira, praticados hoje (08/01/23) em Brasília, mas confiantes que esses comportamentos de incivilidade de uma minoria insana, com a conivência e até mesmo o apoio de outros poucos, inclusive de autoridades dos poderes constituídos, serão repudiados por toda a nação brasileira, independente de ideologia política-partidária, religião, gênero etc., e que serão devidamente punidos os responsáveis, na medida exata de suas responsabilidades. A democracia há sempre de triunfar sobre o ódio e o arbítrio! Assina a nota o presidente Fernando Campelo Martelleto


AMM: vandalismo


A Associação Mineira de Municípios (AMM) repudia qualquer ato de vandalismo contra o patrimônio público brasileiro e a ordem pública no País. Reforçamos nosso total apoio ao Estado Democrático de Direito e à Soberania Nacional. Assina a nota o presidente Marcos Vinicius.


Comissão de Defesa da Liberdade de Expressão da OAB/MG


A Comissão de Defesa da Liberdade de Expressão da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Minas Gerais registra seu veemente repúdio aos atos de ilicitude nos domínios em especial do vandalismo, violência e agressão ao Estado Democrático de Direito, ocorridos em Brasília neste domingo .


A um só tempo, em regime de monumental incivilidade, desequilíbrio e barbárie, os 3 Poderes da República Federativa do Brasil foram atacados de forma orquestrada por delinquentes e criminosos.


Um elevado desprezo contra as instituições democráticas brasileiras. Atos com caráter de terrorismo, com ataque ao patrimônio público. É preciso salvaguardar a diversidade de interesses e ideias no âmbito da Democracia.


É preciso tutelar o pluralismo e a diversidade de posicionamentos políticos e ideológicos sem discurso de ódio e violência, com maturidade cívica e tolerância construtiva para aceitar de forma adulta o resultado final das urnas.


A liberdade de expressão não é um direito absoluto. Hoje presenciamos a prática de diversos e múltiplos crimes previstos na ordem jurídica penal brasileira. Uma inaceitável gangrenação ultrajante ao Estado Democrático de Direito brasileiro.


A Comissão de Defesa da Liberdade de Expressão da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Minas Gerais espera a investigação rigorosa da autoria e materialidade dos fatos, com a punição exemplar dos responsáveis no plano criminal e cível, inclusive a apuração, em tese , de prática de crime de prevaricação por algumas autoridades públicas, bem como prática de improbidade administrativa .


É preciso investigar, apurar e punir todos comportamentos omissivas de autoridades públicas que criaram condições para a eclosão dos atos de vandalismo. É necessário proteger a inviolabilidade e a intocabilidade dos pilares da República.


A Democracia é um estágio civilizatório de governo no mundo contemporâneo que inadmite retrocessos. A liberdade de expressão não admite e legítima a prática de crimes.


Nossa solidariedade aos Poderes Legislativo, Executivo e ao Judiciário. Democracia com civilidade, respeito e espírito público hoje e sempre. Assina a nota Humberto Lucchesi de Carvalho, presidente da Comissão.


AML: democracia é para sempre!


Fiel à sua história em favor dos valores civilizatórios, a Academia Mineira de Letras manifesta sua mais veemente repulsa aos atos terroristas praticados em Brasília contra o Estado Democrático de Direito, na firme expectativa de que seus instigadores, autores e financiadores sejam punidos com os rigores da Lei. A democracia é para sempre! Assina a nota o presidente Rogério Faria Tavares.


Affemg e Sindifisco MG: crime premeditado


A Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais – AFFEMG e o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais – SINDIFISCO-MG, Entidades que representam os Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas – ativos, aposentados e os pensionistas – manifestam o mais veemente repúdio aos atos de violência e depredação praticados, nesse domingo, dia 8, por terroristas-fascistas contra as Instituições do Estado Democrático Brasileiro: o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal.

Um crime premeditado, bem planejado e executado com todo requinte, que ofendeu a nação inteira, exigindo, portanto, rapidez na identificação e punição, compatível com a extrema gravidade dos atos. ‍

O respeito à democracia é inegociável. Esperamos que todos os envolvidos sejam identificados e rigorosamente punidos na forma da Lei. Só assim será possível garantir que iniciativas criminosas como essas, que mancham a história do nosso País, jamais se repitam.

Ante essa gravíssima ameaça à DEMOCRACIA, as Entidades conclamam à união na defesa intransigente dos valores democráticos, sem os quais não há liberdade de expressão, de organização e, portanto, não há associação, nem sindicato. Democracia para sempre.


‍Autoridades, líderes de diferentes partidos; no Brasil e no Mundo, instituições e os poderes constituídos democraticamente se manifestaram contra as ações terroristas desse último domingo, em Brasília. A sociedade brasileira e a comunidade internacional estão atentas e vigilantes ao desenrolar dos acontecimentos.


Comentarios


970X250 VIOLÊNCIA CONTRA MULHER ABRIL 24.jpg
CDL - MÃES - 2FASE - POST - BLOG DO ORION - 187x102PX abril 24.png
MAIS LIDOS
BannerBlogdoOrion_AsfaltoNovo300x250.png
185X100 violência.jpg
NOVO BANNER FEV 23A.jpg
banner affemg e sindifisco contra rrf.png
300X250 VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER 2.jpg
RECENTES