Zema deveria se inspirar em Itamar para evitar a crise do 13º salário

O governador Romeu Zema (Novo) chamou para si a dívida do estado com os servidores ao dizer que “tão cedo” poderá pagar o 13º atrasado ao funcionalismo. A herança não é dele, mas do antecessor, mas cabe a ele buscar uma solução e reconhecer o drama dos servidores. Todos sabiam que haveria dificuldade nessa quitação, mas não pode simplesmente ignorar o problema e desprezá-lo. Essa é uma responsabilidade do governo sem a qual não terá paz para governar, em outras palavras, ficará sem governabilidade. Se não conduzir bem essa pendência herdada, Zema viverá a primeira crise que, ao final, não é dele, mas do antecessor. A questão é saber conduzir. Sugestão: vide exemplo do governo Itamar Franco (PMDB) ao suceder o de Eduardo Azeredo (PSDB) em 99.

FOTO JOSÉ CRUZ/ AGÊNCIA BRASIL: O ex-governador Itamar Franco (99/2002)

V%C3%8DDEO%203%20CAMPANHA%20CONTRA%20RRF
CDL DIA SEM IMPOSTOS MAIO 21.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO