Começa, na 6ª, o grande palanque da eleição e última chance dos candidatos

28.08.2018

Começa, na próxima sexta (31), o grande palanque das eleições presidenciais e estaduais deste ano (horário gratuito eleitoral), já que, até agora, as ruas permanecem indiferentes e distantes da disputa. A campanha pela TV e rádio está mais curta, com menos 10 dias (de 45 para 35 dias) do que foi na eleição passada, mas ainda é considerada a última chance para ficar competitivo e chegar ao segundo turno, claro, para quem tempo no horário gratuito.

O poder da TV e do rádio na campanha serão testados, mais uma vez, no momento em que o imediatismo das redes sociais alcança grande importância e presença entre os eleitores. Quem tem pouco tempo, ou quase nenhum, vai apostar numa estratégia de usar o horário gratuito na tv e rádio para chamar o eleitor a buscar mais informações na internet.

Ao longo de 35 dias, serão 15 programas para os candidatos a governador e a presidente. Como o tempo de campanha é menor, a TV pode perder um pouco de importância, enquanto a internet vira uma alternativa viável para quem não tempo. Não se pode esquecer, no entanto, que essa é uma campanha majoritária em situações continentais. É difícil chegar somente por meio das redes a todos os mais de 5.500 municípios brasileiros e 853 municípios mineiros. Não é fácil.

Os candidatos tentarão ficar mais conhecidos, discutir suas propostas e ainda usar parte do tempo para desconstruir seus adversários mais próximos, especialmente naquelas inserções dos comerciais de 30 segundos, que têm maior audiência por pegar de surpresa o eleitor, que, por sua vez, não terá nem tempo de mudar de canal ou desligar a tv.

Candidatos a presidente serão expostos às terças, quintas e sábados; os candidatos a governador, nas segundas, quartas e sextas. Cada um com sua estratégia tentará convencer o eleitor de que representa mudança para o Brasil e Minas Gerais. Nenhum vai querer vinculação com o atual presidente (Michel Temer) nem mesmo seu ex-ministro da Fazenda e candidato pelo partido dele (DB), Henrique Meirelles. O mesmo acontece em Minas, onde tucano Aécio Neves será escondido pela campanha do candidato a governador do partido, Antonio Anastasia. A própria campanha de Aécio o está escondendo, já que ele faz campanha em recintos fechados (fazendas do interior), receoso das ruas, após as denúncias de corrupção e abertura de processo.

Ainda em Minas, pelo atraso no registro da chapa encabeçada por Adalclever Lopes (MDB), as ordens e os tempos de propaganda eleitoral dos candidatos para o cargo de governador e senador no rádio e na TV vão mudar, já que um novo sorteio será realizado.

 

FOTO ASCOM/TRE: TRE-MG fará novo sorteio sobre a ordem de veiculação e a divulgação do tempo na TV e rádio

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo