Está faltando vice no mercado eleitoral

31.07.2018

Parece que está faltando vice na praça. É grande a indefinição entre os partidos. Até o momento, seis deles já lançaram candidatos a presidente, outros quatro decidiram fazer aliança. São eles, Ciro Gomes (PDT), Paulo Rabello de Castro (PSC), Guilherme Boulos (PSOL), Vera Lúcia (PSTU), Jair Bolsonaro (PSL); Eymael (DC). Ainda faltam outros 12 para definir estratégias e se terão candidato ou não. Desses, pelo menos, seis podem oficializar a candidatura à presidência.

São eles: Manuela D’ávila (PCdoB), Henrique Meirelles (MDB), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Álvaro Dias (Podemos). No total, nove presidenciáveis ainda procuram o vice.  

Os outros devem apenas apoiar um ou outro. Além do vice, o que os partidos buscam com as alianças é aumentar o tempo de rádio e tevê no horário gratuito eleitoral, para levar a mensagem ao eleitor em apenas 30 dias numa campanha de apenas 45 dias, a menor da história. Esse foi o meio que os políticos encontraram para evitar a renovação e que aqueles que são pouco conhecidos consigam furar o bloqueio e ocupem o lugar deles.

Nas duas últimas semanas, o empresário Josué Alencar, ou apenas Josué Gomes da Silva, foi o mais cortejado para  ser vice. Primeiro de Alckmin, depois de Ciro Gomes (PDT), e também de Fernando Pimentel (PT), na chapa de reeleição do governador. Josué recusou em carta o convite de Alckmin e, quanto a Pimentel, nada disse porque o convite não foi formalizado. Josué não quer participar da vida política por meio de cargos públicos no momento. Alckmin, Ciro e Pimentel seguem procurando um vice e tem que achá-lo até domingo, de preferência, que é o final das convenções; na pior das hipóteses, até o dia 15 de agosto, que é quando se faz o registro da chapa; sem vice não podem prosseguir.

Em termos de aliança, Alckmin saiu-se fortalecido com o apoio do Centrão, bloco que reúne os partidos mais à direita, DEM, PR, PP e PRB e Solidariedade. Com o fortalecimento do tucano graças a essa aliança, seus adversários precisam reagir rapidamente.

O principal rival, Jair Bolsonaro (PSL) tenta atrair o PROS. Sozinho até o momento, ele tenta aumentar o tempo de tevê, que chega a apenas sete segundos. Se conseguir a aliança, pode chegar a 23 segundos.

Além disso, a grande incógnita é a candidatura do ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba. O assunto movimentará o país com o possível julgamento do recurso apresentado pela defesa dele contra a prisão do petista.

FOTO GUILHERME DARDANHAN/ALMG: O empresário Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente José Alencar

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo