Anastasia tenta desvincular-se de Aécio

20.03.2018

Ao aceitar ser pré-candidato, o tucano Antonio Anastasia reviu sua posição por duas razões principais. Primeiro, para evitar o desmanche do PSDB, com a ameaça de debandada para outros partidos no próximo dia 6 de abril, prazo final de filiações e mudanças partidárias. Sem um candidato a governador forte, que seja bom puxador de votos, e com os desgastes acumulados pelas acusações de corrupção que envolvem o senador e ex-líder tucano Aécio Neves, deputados buscavam alternativas para não perder o mandato. Outra razão é o contexto nacional, no qual surge a candidatura a presidente do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que esteve aqui há 15 dias e fez fortes apelos ao senador.

Tudo somado, o pré-candidato do PSDB impôs também algumas condições. A de que terá autonomia para montar a equipe e a chapa com a qual disputará a eleição. Traduzindo, sem a interferência e imposições do senador Aécio Neves e sua irmã, Andrea. Ou seja, Aécio não deverá integrar a chapa como candidato à reeleição ao Senado. Anastasia deixou essa bomba para os aliados e embarcou para o exterior, de onde voltará somente em abril. Ou seja, restará a Aécio disputar uma vaga para deputado federal ou dar um tempo na política, para se defender junto aos tribunais das graves acusações que pesam contra ele.

FOTO REPRODUÇÃO SITE VERMELHO.ORG

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo