Secretários antecipam saída do governo mineiro

29.01.2018

Antecipando-se ao calendário eleitoral, que prevê a desincompatibilização para o dia 6 de abril, o governador Fernando Pimentel (PT) deve exonerar seis secretários e dois dirigentes de estatais até amanhã, sob o argumento de que irão disputar as eleições deste ano. Os cargos poderão ser ocupados pelos atuais adjuntos.
Entre os secretários que sairão, estão aqueles que já são deputados estaduais: Sávio Souza Cruz (Saúde), do MDB, e Ricardo Faria (Turismo), do PCdoB. Quem pretende buscar vaga na Assembleia, como Macaé Evaristo (Educação), do PT, Professor Neivaldo (Desenvolvimento Agrário), do PT, e Wadson Ribeiro do Desenvolvimento Integrado e dos Fóruns Regionais), do PCdoB.
Nilmário Miranda (PT) deixa a pasta de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania para se candidatar a deputado federal, cargo que ele já ocupou quatro vezes e do qual é suplente hoje. De todos os secretários ‘políticos’, ficam somente o de Governo, Odair Cunha, e o de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa. Ambos são do PT e deputados federais, mas são muito próximos do governador e ficarão nos cargos para ajudar na reeleição de Pimentel. 
Nas estatais, o vice-presidente da Codemig, Gustavo Pires, e o vice-presidente da Copasa, Antônio Cesar Pires de Miranda Junior, o Juninho da Geloso, deixarão os cargos para disputar vaga à Câmara dos Deputados. 

FOTO SITE PMDB/MG: Sávio Souza Cruz deixará a Secretaria de Saúde

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo