Contagem regressiva para nova previdência

28.11.2017

O governo Temer tem apenas 20 dias para fazer aquilo que não conseguiu fazer em um ano e meio de gestão. No dia 22 de dezembro, o Congresso Nacional vai parar, entrar em recesso, com retorno para depois do carnaval, já pensando nas eleições do ano que vem. Aí, pode jogar a tolha. Vai ficar difícil encontrar deputado federal e senador em Brasília para votar algo que a população não quer, não deseja e não foi consultada nas urnas de 2014.

O presidente Temer deixou o hospital, agora desobstruído nas artérias, mas vai encontrar muitas obstruções no Congresso. Ele tenta o impossível que é conseguir os votos necessários (no mínimo, 308 deputados federais) para tentar aprovar a reforma da Previdência ainda neste ano.

O clima político até melhorou depois que parou de brigar com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), mas ainda não trouxe resultados práticos. O centrão, que é o conjunto dos partidos pequenos e médios da Câmara, está cobrando um preço muito alto para aprovar contra os riscos de reprovação popular.

Antes disso, O governo precisa aprovar nesta semana uma série de medidas provisórias para o ajuste das contas públicas ajustadas. Nesta terça (28), vence o prazo de validade de 7 delas. Se a coisa continuar obstruída, melhor Temer voltar para o Sírio-Libanês e tentar uma angioplastia política de emergência.

FOTO AGÊNCIA BRASIL: Apoio de Maia não é suficiente para Temer aprovar a reforma da previdência

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo