Nova briga no PMDB leva Pimentel a repensar aliança

06.10.2017

A decisão do presidente estadual do PMDB e vice-governador, Antônio Andrade, de trocar o comando mineiro da Fundação Ulisses Guimarães, ligada ao partido, reforçou a insegurança do governador Fernando Pimentel (PT) em reeditar a aliança com o partido para a eleição do ano que vem. Andrade teria ignorado o regimento interno que prevê indicação da executiva estadual e o pedido das bancadas estadual e federal pela recondução de Ângelo Tadeu ao cargo. Em seu lugar, Andrade, convencido de que a prerrogativa é sua, indicou o ex-prefeito de Dionísio (Vale do Aço) Weber Americano.

Andrade está rompido com Pimentel e com o PT e, por isso, rejeita a manutenção da aliança para 2018. Por conta disso, ficou esvaziado no governo mineiro e isolado no PMDB, já que as bancadas estadual e federal apoiam o governador. Sua decisão antecipou o confronto previsto para março do ano que vem, quando seu grupo enfrentaria o do presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes (PMDB), para definir os rumos do partido. O grupo de Adalclever é integrado por todos os 13 deputados estaduais do partido e metade dos federais e quer reeditar a aliança com o PT.

A primeira reação do grupo de Adalclever será recorrer à Justiça para tentar reverter a indicação de Americano na fundação. Desde que Ângelo Tadeu, aliado de Adalclever, assumiu em 2015, a sede da fundação, em Belo Horizonte, passou a funcionar como a sede de fato do partido. Caso não reverta a mudança, o grupo poderá pensar em outras alternativas. Para não ficar refém dessa briga da qual pode perder o aliado partidário, os aliados de Pimentel começam a pensar em um plano B, que levaria, por exemplo, os aliados peemedebistas para outro partido.

Andrade defende candidatura própria e aproximação com os tucanos, hoje, aliados do PMDB nacional e do governo Michel Temer (PMDB). O nome do candidato seria do deputado federal Rodrigo Pacheco, o único que não assinou o documento pedido a recondução de Ângelo Tadeu ao comando da fundação. Pacheco também aguarda definição. Caso o PMDB reafirme aliança com Pimentel, ele poderá filiar-se a outro partido para disputar o governo de Minas.

Neste sábado (7), Andrade e Pacheco participam de encontro regional do partido em Juiz de Fora, realizado sem a participação da executiva estadual, onde os rivais têm maioria. Já foram realizados encontros em outras quatro cidades do interior.
FOTO Reprodução BHAZ: Adalclever e Antônio Andrade estão rompidos

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo