Prefeitos cobram, em carta, R$ 1,7 bi do governador

04.10.2017

Em carta aberta ao governador Fernando Pimentel (PT), no dia 27 último, os prefeitos mineiros queixam-se de consecutivos atrasos nos repasses e cobram solução dos problemas que deixam os municípios em grave situação para manter os serviços, especialmente de transporte escolar dos alunos da rede estadual de ensino e os de saúde pública, entre outros. 

 

No caso do transporte escolar, o atraso de quatro meses chega a R$ 125 milhões. Na saúde pública, conforme levantamento do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Minas Gerais, a dívida, até a data de 21/03/2017, é de R$ 1.559.927.917,56.

 

De acordo com a carta assinada pelo presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM), prefeito Julvan Lacerda (Moema), os “problemas enfrentados pelos prefeitos atingem diretamente os cidadãos, que necessitam de providências e soluções emergenciais”. 
As demandas foram apresentadas pelos prefeitos nos encontros do projeto “AMM nos Municípios – Encontro nas Macrorregiões”, quando a Associação anotou as principais reivindicações e queixas.


Oito dias depois, até agora, o governo nem o governador apresentaram quaisquer respostas. Na entrevista que concedeu na segunda (2), o secretário da Fazenda, José Afonso Bicalho, reconheceu que o problema mais grave e o maior déficit do governo mineiro são com a saúde pública. Segundo o secretário, esse setor será o destino prioritário dos recursos do programa Regularize. Ele culpou a diminuição dos repasses da União para o Estado no setor neste ano.“O déficit é maior com a saúde, por isso a nossa prioridade com o Novo Regularize é essa área, principalmente em relação a setores que cuidam da questão de remédio e das instituições que prestam serviço à saúde. A nossa ideia é que, com essa melhoria de receita que estamos esperando por meio do programa, nós consigamos colocar mais apoio na saúde”, afirmou.

 

FOTO Ascom/AMM: Prefeitos apresentam queixas durante encontro da AMM em Itapecerica (Centro-Oeste)

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo