Fhemig cobra R$ 280 milhões da PBH na justiça

23.08.2017

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) entrou na justiça, no último dia 16, contra a Prefeitura de Belo Horizonte para receber uma dívida de R$ 280 milhões. Desde 2014, a PBH não paga a dívida. Para evitar novas ações, a Fundação está negociando débitos com outras prefeituras, como Betim (Grande BH), que deve R$ 1,7 milhão.
As informações são do presidente designado da Fhemig, Tarcísio Dayrell Neiva, que está há 90 dias no cargo. Sua continuidade no comando depende de aprovação da Assembleia Legislativa. De acordo com ele, os R$ 280 milhões devidos pela PBH seriam suficientes para quitar todas as dívidas da fundação e ainda sobraria dinheiro.
“Para se ter uma ideia de nossas dificuldades financeiras, estamos pagando, hoje, as dívidas de 14 de maio. Estamos com 90 dias de atraso (em nossos pagamentos)”, afirmou Neiva, que, para lidar com a crise financeira, adotará outras medidas como a redução de custos e redistribuição de funcionários entre unidades.
Ligada à Secretaria de Estado da Saúde, a Fhemig tem por finalidade prestar serviços de saúde e assistência hospitalar, em caráter regional e estadual, em níveis secundário e terciário de complexidade, por meio de estrutura hospitalar organizada e integrada ao Sistema Único de Saúde – SUS. A fundação administra sete hospitais, entre eles o Pronto Socorro João XXIII (HPS), o Amélia Lins, uma maternidade, Odete Valadares, entre outros.

FOTO Daniel Protzner/ALMG – Presidente da Fhemig, Tarcísio Neiva, é sabatinado na Assembleia Legislativa

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo