Não faz o dever de casa: é hora de depenar o ganso

Iniciada a guerra jurídica em torno do aumento dos combustíveis, depois que a Justiça Federal suspendeu liminarmente, na terça (25), o decreto presidencial que provocou o reajuste. A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu da decisão. Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que se a decisão não for revertida na Justiça o governo terá que aumentar outros impostos.

Tudo isso para diminuir em R$ 10 bilhões o déficit de R$ 150 bilhões para este ano. A briga jurídica confirma, de outro lado, a fraqueza política do governo, de não ter feito o dever de casa, aprovando medidas que favorecessem a retomada da economia no Congresso. Na falta disso, aumenta-se os impostos e o povo paga a conta.

De Winston Churchill - primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1954 – declarou: “uma nação que tenta prosperar a base de impostos é como um homem com os pés num balde tentando levantar-se puxando a alça”.

FOTO Agência Brasil

V%C3%8DDEO%203%20CAMPANHA%20CONTRA%20RRF
CDL DIA SEM IMPOSTOS MAIO 21.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO