PMDB mineiro ‘fecha’ com Pimentel para 2018

11.07.2017

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adalclever Lopes (PMDB), jogou uma ducha de água fria naqueles peemedebistas que defendem candidatura própria ao governo do estado para o ano que vem. Na última sexta (7), Adalclever discursou, durante posse da nova direção do PT mineiro, na sede do Crea/MG, em Belo Horizonte, e reafirmar a aliança com o PT do governador Fernando Pimentel e do ex-presidente Lula para 2018.
“Nós, em Minas, somos diferentes do que está acontecendo nacionalmente. Eu vim aqui para reafirmar o que fizemos hoje (7), pela manhã, na reunião do diretório estadual, o PMDB de Minas é Lula e é Pimentel”, disse, em tom inflamado, o presidente da Assembleia, que chegou a citar também o nome da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Seu breve discurso foi interrompido pelos gritos de “Lula lá”.
Três dias depois, Adalclever participou de novo evento, ao lado do governador e do ex-presidente Lula, de lançamento da segunda fase do Memorial da Democracia, no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte. O museu virtual multimídia é uma parceria entre o Instituto Lula e o Projeto República, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Também acompanharam o lançamento prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais, reitores, representantes de movimentos sociais e sindicais, trabalhadores e estudantes. De acordo com Lula, o objetivo do museu virtual é fazer uma provocação aos brasileiros: o que é a democracia?
Foi também de Adalclever a sugestão para que Lula fosse o orador oficial da solenidade do último 21 de abril, em Ouro Preto, o que não ocorreu por razões políticas e regimentais, entre elas o fato de Lula já ter sido homenageado em 2003 pelo hoje rival político, o ex-governador Aécio Neves.
O anúncio de apoio de Adalclever, no dia 7 de julho, ocorreu também um ano e três meses depois de ele apoiar e participar do encontro do diretório nacional de seu partido, o PMDB, que decidiu pelo rompimento com o governo Dilma Rousseff (PT). À época seu pai, o deputado federal Mauro Lopes virou ministro da Aviação Civil e, depois de deixar o cargo para votar no processo de impeachment, votou contra Dilma Rousseff.
Além de presidente da Assembleia e de comandar as votações na casa em favor do governo, Adalclever é, atualmente, a liderança mais forte dentro do partido, especialmente depois que o atual presidente e vice-governador Antônio Andrade rompeu com o governador e ficou completamente esvaziado no estado. 

FOTO: Adalclever, Pimentel e petistas reafirmam a aliança para 2018

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo