Clima de constrangimento na volta de Aécio

05.07.2017

Aécio Neves reassumiu o mandato de senador, nesta terça (4), e fez pronunciamento, sem pompa ou circunstância como gostaria que fosse. Foi até meio constrangedor para quem disse que lideraria o ‘exército’ da oposição após a eleição presidencial de 2014. Não foi atrapalhado pela oposição, que se retirou em protesto por ser impedida de se manifestar, mas por uma campainha que disparou por três minutos, criando aquela saia justa, até que alguém achou o botão ‘desliga’.

Recomposta a situação, Aécio disse que não cometeu crime algum diante das provas apresentadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas que foi vítima da trama diabólica de um criminoso confesso e mau caráter. Não dá para defender os donos e delatores da JBS, que agiam para comprar todo mundo em Brasília, mas o que não foi explicado é como alguém vai pedir R$ 2 milhões, seja como empréstimo ou doação, para um criminoso confesso. Se esse alguém faz negócio, ou participa de alguma operação, com um criminoso confesso, o risco de se envolver em encrenca ou crime também é grande.

Mas, nesse ponto, ele está sorte. Recuperou o mandato e terá seu inquérito conduzido pelo amigo e ministro Gilmar Mendes, no Supremo Tribunal Federal, e que, ontem, foi sorteado novamente para assumir mais dois inquéritos contra Aécio; já é o quarto dos nove contra o senador.

Nesta quinta (6), o Conselho de Ética do Senado vai analisar o recurso contra o arquivamento do pedido de cassação dele. A volta ao Senado deverá permitir que ele impeça isso.

FOTO AGÊNCIA SENADO/ Gerado Magela: Aécio faz pronunciamento

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo