Fórum da AMM debate contabilidade municipal

29.06.2017

A contabilidade pública brasileira está passando por diversas exigências e normativas que impõe aos gestores uma mudança de olhar. O 7º Fórum de Contabilidade Pública Municipal, promovido pela Associação Mineira de Municípios (AMM), teve inicio na manhã desta quarta-feira (28), com o intuito de contribuir com aqueles que lidam com a contabilidade pública. Contadores, procuradores, prefeitos e outros servidores de diversas regiões de Minas Gerais vieram a Belo Horizonte, no auditório do BDMG, para, nos dois dias de evento, se capacitar diante das mudanças ocorridas na área.

Na cerimônia de abertura, o presidente da AMM e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, destacou o compromisso da instituição na qualificação dos profissionais das áreas de finanças dos municípios mineiros. “Assumi a presidência da AMM com uma diretoria nova há pouco mais de um mês e elegemos como prioridade dois eixos: a articulação político institucional, que é o relacionamento interfederativo dos municípios com o estado e a União; e a parte de capacitação dos gestores locais, que é a parte técnica da Casa”, explicou.

Segundo Julvan, capacitar os servidores dessa área da prefeitura é de extrema importância para que se possa ter uma saúde fiscal no município. “Na contabilidade que se processa tudo que é feito no município. E é na contabilidade que fica registrado, ou seja, vocês são os responsáveis para que a máquina possa funcionar. São os executores técnicos dos atos do gestor municipal”, afirmou.

O gerente de negócios Setor Público da diretoria de negócios do BDMG, Emílio Rodrigues, que representou o presidente da entidade, Marco Aurélio Crocco, afirmou que ações como essa promovida pela AMM são essenciais, inclusive para que o município consiga aprovar financiamentos. “Para concessão de financiamento para prefeituras, o primeiro passo é estar com os relatórios contábeis em dia e a contabilidade atualizada. Então, é importantíssimo para todos que as prefeituras estejam atualizadas com esses relatórios, o SICONFI esteja atualizado. Historicamente, só conseguimos aprovar 30% das inscrições, e é justamente na contabilidade pública que os municípios perdem esses prazos”, ressaltou Emílio.

Novas normas

A Contadora Geral do Governo do Estado de Minas Gerais, Maria da Conceição de Barros Rezende, foi a palestrante da manhã e explicou aos presentes, a nova estrutura conceitual para elaboração e divulgação de informação contábil.Segundo ela, as normas gerais de contabilidade recentemente publicadas no ano passado, trazem outro olhar em relação a estrutura conceitual da contabilidade, e, também, com abordagens de obrigações que devem ser observadas pelos estados e municípios, para que sejam enviadas para o sistema do governo federal corretamente”, explicou.

Além disso, o Fórum espera clarear a visão para o contador, para o gestor municipal e para quem atua nas áreas de finanças sobre os pontos que devem ser observados, das legislações vigentes, dos prazos e das recomendações e aprofundamento necessário.

O Fórum da AMM continuou na parte da tarde desta quarta (28) com a palestra do representante do Tesouro Nacional, Ademir Cunha. Nesta quinta, (29),  outros dois importantes temas serão debatidos no BDMG.


Foto Ascom/AMM: Abertura do Fórum de Contabilidade da AMM

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo