Protesto homenageia "morte" do TSE

14.06.2017

 

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) recebeu, nesta terça-feira (13), uma coroa de flores pela "morte" da Justiça Eleitoral, que foi deixada na calçada em frente à entrada da sede principal do tribunal, em BH, com a inscrição: "Justiça Eleitoral *24.02.1932  +09.06.2017", referindo-se à data de criação e a do julgamento que livrou Temer da cassação (chapa Dilma/Temer). Junto às flores, havia fotos dos quatros ministros que votaram pela absolvição: Tarcísio Vieira, Napoleão Maia, Admar Gonzaga e Gilmar Mendes.

 

Em Brasília, integrantes do movimento Vem pra Rua, um dos mais envolvidos em atos pró-impeachment de Dilma Rousseff, fizeram o mesmo diante do TSE. Na Assembleia Legislativa de Minas, o deputado Fabiano Tolentino (PPS) também criticou, em pronunciamento, o resultado do julgamento da chapa Dilma/Temer.

 

“A Justiça não fez justiça; fez politicagem. É a hora desta Casa fazer um voto de repúdio à decisão do TSE, que foi totalmente errada juridicamente ao inocentar o presidente”, afirmou o parlamentar. “Ele errou e tem que ser culpado por seu erro, independentemente das repercussões na economia. Precisamos de mais ética no país”, completou Fabiano Tolentino.

 

Em entrevista à Rádio Super, o presidente do TRE mineiro, desembargador Geraldo Domingos Coelho, disse, ao comentar as críticas ao TSE, que, em Minas, os critérios são outros quando discute cassação de mandatários e que a Justiça Eleitoral do estado é exemplo para todo o país.  

 

FOTO: REPRODUÇÃO DO BLOG DO HELCIO ZOLINI

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo