Destino de Aécio segura PSDB na base de Temer

Os tucanos estão divididos por dois motivos. Primeiro, porque deixar o governo é considerar que, pelas gravações, o presidente Michel Temer é culpado e deve sair, ou seja, as mesmas gravações que ameaçam o ex-presidente do PSDB e senador afastado Aécio Neves. Seria a sentença de morte política e definitiva de Aécio, que passaria a ser somente um problema da justiça, talvez do juiz federal Sérgio Moro.

Aécio hoje é investigado por suspeita de ter recebido R$ 2 milhões em propinas da JBS, de acordo com as gravações e delações. Ele contesta e se diz vítima de armação.

Alguns diretórios estaduais já defendem o rompimento com o governo e até o impeachment de Temer. O presidente tucano em exercício, Tasso Jereissati, tenta segurar sua turma.

Outra razão é a possível campanha por eleições indiretas. Nesse caso, o PSDB, que tem candidato, quer o apoio do PMDB e até de Temer, que manteria ainda alguma influência entre deputados e senadores que votarão e escolherão o novo presidente indiretamente.

Foto Cultura Mix: Tucanos permanecem em cima do muro

video sonegação2.png
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo