Mesmo silenciado, Cunha derruba o 2º presidente

18.05.2017

 

Um dos principais algozes de Dilma, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB), cassado e preso em Curitiba, também é o responsável pela queda do segundo presidente da República em um prazo de menos de um ano. Da cela onde está, Cunha enviou ameaças e perguntas ao atual presidente, na condição de testemunha, mas foi barrado pelo juiz federal Sérgio Moro, coordenador da Operação Lava Jato. (FOTO O DIA/IG)

Homem bomba, Cunha havia mandado vários recados ameaçadores de delação. Agora, sabe-se porque ainda não falou. Estava recebendo propina para ficar calado, com o aval de Michel Temer, pelo dono da JBS, Joesley Batista, segundo gravação e delação do empresário. O esquema armado e sustentado por muito dinheiro para que Cunha não falasse foi o estopim da delação que expôs o envolvimento e colocou Temer sob suspeição irreversível: ele perdeu as condições de continuar no governo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo