Deputado ignora denúncias e já cuida da reeleição

16.05.2017

Convencidos de que não haverá tempo de punições, do tipo cassação ou prisão, deputados e senadores acusados de corrupção já estão em campanha pela própria reeleição. Poucos, mas pouquíssimos admitiram que irão sair da vida pública. A fase das investigações para a maioria ainda é de inquérito, nem virou denúncia, o que pressupõe um longo processo, se virar processo.

 

Ainda assim, outros correm mais riscos. Os deputados estaduais, por exemplo, como já informamos aqui, estão há cerca de cem dias sem votar projetos, desde o dia 1º de fevereiro. Não é por falta de projeto, é de vontade em votá-los. É uma forma de pressionar o governo mineiro a pagar, como já dissemos aqui, as chamadas emendas parlamentares pelas quais eles destinam recursos do governo para obras nas cidades onde são votados. A preocupação deles é mostrar obras e serviço, embora não seja função de deputado, porque o ano que vem tem eleição.

 

Por ano, cada um dos 77 deputados se deram o direito a indicar obras até o valor de R$ 3 milhões, sendo que metade tem que ser destinada à saúde.

 

É lógico que, além disso, tem a briga política entre petistas e aliados contra os tucanos e seus aliados, governistas e oposição. Com isso, para desgastar o governo e dificultar sua governabilidade, a oposição faz uma obstrução sistemática da pauta. Ela é minoria, de cerca de 20 deputados, mas conta com a insatisfação dos outros 57 que são aliados do governo, por conta do não pagamento das emendas.

 

A oposição não aceita votar os projetos de criação dos polêmicos fundos imobiliários, pelo qual o governo pretende vender cerca de 1.200 imóveis de sua propriedade, espalhados pelo estado. O governo reclama que não tem recursos para fazer a quitação neste momento. Enquanto isso, segue a greve branca. Enquanto isso, projetos importantes como o que dá desconto para quem paga os impostos em dia ficam adiados. (FOTO SITE DO SINDICATO NACIONAL DOS APOSENTADOS)

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

MAIS LIDOS

Anastasia descarta assumir vaga em Ministério

15.03.2017

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

ARQUIVO
Please reload

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo