Presidente da ALMG está ‘brigado’ com o governo Pimentel


O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adalclever Lopes (PMDB), expôs sua irritação com o governo mineiro ao se ausentar da celebração do 21 de abril, em Ouro Preto, na semana passada. Adalclever não está rompido com o governador Fernando Pimentel (PT), mas brigado com o secretário de Governo, Odair Cunha (PT). Seria mais uma briguinha da corte, não fosse Adalclever a última tábua de salvação do governador, que está às vésperas de ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Faltam dois dos 11 votos (dos ministros Alexandre de Moraes e Gilmar Mendes) para selar sua sorte, indicando que a Suprema Corte irá autorizar abertura de processo penal contra ele pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). FOTO: ARTE SOBRE FOTO DA ALMG

Se tem problema na área judicial, outros enormes na administrativa, na política, a situação do governador era de céu de brigadeiro, justamente pelo apoio integral que lhe conferiu até agora o presidente da Assembleia Legislativa. Ali, todas as matérias de iniciativa do governador têm o apoio da maioria absoluta dos deputados. A situação ganha, agora, sinais de incerteza, quando o principal articulador político do governo, Odair Cunha, briga com Adalclever.

O desgaste vem de longe. Tudo que Adalclever acerta com os deputados, em nome do crédito que desfruta junto ao governador, o secretário desconsidera e esvazia o “poder” de Adalclever. A ampliação do número de agraciados da Medalha da Inconfidência e a troca do principal homenageado, o ex-presidente Lula, para o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, sem o seu conhecimento, foram a gota d’água para Adalclever, que, além de ser o presidente do conselho da Medalha, havia indicado e convencido Lula a voltar a Ouro Preto.

blog_orion.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES