Chapa Dilma-Temer: o que vem aí?

Muito pouco ou nada

. Tem muito boi na linha antes de uma definição. Primeiro, de uma para hora, o processo começou a andar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Porque? Dois ministros que, segundo especulações, votariam a favor da cassação, estão para deixar o cargo no próximo mês. Ou seja, os outros dois que entrariam, também por especulações, votariam contra a cassação já que seriam indicados e nomeados pelo atual presidente, Michel Temer, que é réu nessa ação. O próprio relator, ministro Herman Benjamin, que deverá votar e encaminhar a cassação, também deixa o cargo no semestre que vem. O mandato é de apenas dois anos para ministros desse tribunal.

Além disso, os advogados sabem como evitar o julgamento, adiando-o até, sabe-se lá, quando. O sistema permite e é feito para isso. Agora, por exemplo, a defesa da ex-presidente Dilma pede cinco sessões para apresentar sua defesa. A de Michel Temer pede a desvinculação das contas, a separação judicial. Ora, quando ele herda o governo dela o quer integralmente, mas, na hora do ônus, de pagar as contas por eventuais irregularidades, no caso o caixa dois, o problema é só dela.

E ainda aparece o PSDB, que começou tudo isso, ao pedir a cassação da chapa depois que perdeu a eleição, em 2014, para dizer que, hoje, Temer não tem nada com isso. Justamente, agora, que tucanos são aliados dele. Ou seja, posiciona-se de acordo com a conveniência do contexto e interesse políticos.

Tudo somado, algo pode acontecer, com nada ou adiamento. Cenário um, Dilma fica inelegível e Temer é poupado, como ele deseja; cenário dois, Temer é cassado. Aí, ele recorre ao STF e a coisa dura mais um ano. Se for cassado, e havendo tempo (seu mandato termina em 2018), o Congresso terá que eleger outro. Portanto, a tendência é jogar tudo para o ano que vem, já que as ruas não estão mostrando poder de fogo para sustentar essa mudança.

O fato é que o ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, marcou para a próxima terça-feira (4), pela manhã, o início do julgamento da ação que pode cassar a chapa Dilma Rousseff-Michel Temer. FOTO FOLHA DE S. PAULO

video sonegação2.png
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo