Após derrotas, Kalil quer fazer política

Aquela ideia de super-homem, acima dos políticos e ‘chega de política’, não funcionou. Deu certo para ganhar a eleição, mas para governar é preciso fazer política, claro, não precisa ser a política velha, na base da troca de cargos e de favores, mas é impositivo dialogar com os vereadores de Belo Horizonte.

Após algumas derrotas na Câmara, o prefeito Alexandre Kalil (PHS) resolveu conversar com cada um dos vereadores, até o final de maio, para convencê-los da necessidade da reforma administrativa.

Depois disso, no final do mês que vem, o projeto chega à Câmara e deve ser votado, se tudo der certo e numa previsão otimista, no mês junho.

O prefeito vai reduzir o número de secretarias, de 22 para 18, extinguir as nove secretarias regionais e reformular as empresas municipais. Os efeitos da mudança só deverão ser sentidos no segundo semestre. FOTO CARLOS ROBERTO/HD

V%C3%8DDEO%203%20CAMPANHA%20CONTRA%20RRF
CDL DIA SEM IMPOSTOS MAIO 21.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO