CDL/BH volta a criticar Kalil por recuo e cobra ampliação de leitos hospitalares

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) voltou a criticar, em nota, nesta terça (30), a decisão do prefeito Alexandre Kalil (PSD) de recuar na flexibilização do comércio em função do agravamento da pandemia. “Tendo em vista as inúmeras tentativas de colocar a culpa no comércio, o aumento de casos de Covid-19 em Belo Horizonte, fato que, segundo os especialistas, já estava previsto para acontecer este mês, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) informa que o Número Médio de Transmissão por Infectado, que é um dos indicadores definidos pela prefeitura para avaliar o processo de flexibilização, estava em 1,09 no dia 22 de maio passado. Portanto, antes da p

Empresariado mineiro discute financiar pesado contra reeleição de Kalil

Fato 1 – não é de hoje que o forte do empresariado mineiro, em especial o sediado na capital, está insatisfeito, melhor, muito insatisfeito com o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD). E gostariam de não o ver reeleito nas eleições municipais deste (?) ano. Até admitem que tal desfecho seria inevitável, mas querem diminuir, pelo menos, o tamanho de sua eventual reeleição. Por quê? O que mais destetariam, e vão trabalhar contra isso, é vê-lo se eleger, em 2022, governador de Minas, derrotando o atual, Romeu Zema (Novo). O que fazer então? Kalil e seu provável vice na chapa de reeleição, o fiel escudeiro e ex-secretário da Fazenda Fuad Noman, foto Ascom PBH Fato 2 – O que sabe fazer o empresar

Ao burlar ordem judicial, Bolsonaro descumpre lei de Minas e de Araguari

Em uma reação na qual zomba da justiça de Brasília, o presidente Bolsonaro passeou em Minas, nesse sábado (27), sem o uso de máscaras e provocou aglomeração. A viagem a Araguari (Triângulo Mineiro, a 350 quilômetros de Brasília, em linha reta), foi feita sem motivos oficiais, ou seja, sem agenda, apenas visitou unidade do Exército. De acordo com a assessoria, tratou-se de "compromisso privado" na cidade. Ordem judicial de Brasília o proibiu de circular sem o equipamento na capital federal. Proibido em Brasília, Bolsonaro volta a dar mau exemplo em Minas, foto reprodução Facebook O que Bolsonaro não sabia, nem fez questão muito menos sua assessoria pesquisou, é que circular em Minas sem másca

Congresso homenageia o dia internacional do orgulho LGBTI

As cores do arco-íris foram projetadas no edifício do Congresso Nacional nesse domingo (28), das 20h às 20h15, para lembrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTI. A projeção ficou por conta do 'Brasília Orgulho', coletivo responsável pela organização das atividades para celebrar a data na cidade, a exemplo da Parada LGBTI, que, neste ano, não será realizada devido à pandemia do novo coronavírus. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) é o autor da iniciativa. Fonte Agência Senado, e a foto é reprodução do site Câmara LGBT.

Servidores iniciam mobilização, apesar da pandemia, contra pacote de Zema

As reformas do governador Romeu Zema (Novo), chamado por eles de 'pacote de maldades', provocou forte reação dos servidores civis e militares, que, apesar da pandemia, pretendem voltar às ruas em atos presenciais contra as perdas. Governo defende necessidade de ajuste para tirar as contas do vermelho por meio de cortes de direitos e benefícios e de ajustes na previdência. Confira meu comentário AQUI para a Band News BH. OUÇA TAMBÉM: Medo da reforma provoca corrida de servidores por aposentadoria

Comandos da PM e Polícia Civil rejeitam reforma de Zema contra servidor

Além de não terem sido consultados nem avisados, os comandos da Polícia Militar, dos Bombeiros Militares e da Polícia Civil rejeitam os cortes de direitos de seus comandados. A pretexto de fazer reforma da previdência, o governador Romeu Zema (Novo) enviou pacote com reforma administrativa à Assembleia Legislativa, extinguindo benefícios. Entre eles, as férias-prêmio e adicionais de desempenho (quinquênios e trintenários), entre outros. Presidente da Assembleia, Agostinho Patrus, reúne-se com Beatriz Cerqueira e lideranças do funcionalismo, foto Daniel Protzner/ALMG A manifestação ainda não está pública, mas foi feita pelos comandantes da PMMG, do BMMG, e da Polícia Civil. Eles participaram,

Militares e civis se unem para derrubar pacote de 'maldades' de Zema na previdência

Os policiais mineiros, civis e militares, que, até então, recebiam tratamento privilegiado do governador Zema (Novo), se revoltaram contra a proposta de reforma da previdência dele. As lideranças da categoria se unem à indignação dos representantes de servidores civis contra as mudanças. A pretexto de alterar a aposentadoria estadual, à luz da reforma da previdência nacional, Zema apresentou junto, no dia 19, reforma administrativa para cortar direitos adquiridos. Zema apresenta propostas de reformas a 30 dias do recesso parlamentar (Willian Dias/ALMG) Na mesma semana em que garantiu a manutenção de seus vetos a reajustes salariais (à exceção dos policiais), deixando os vencimentos congelado

Zema é comparado a Collor e a Ricardo Salles por suas reformas

Sete entidades compararam a intenção do governador Romeu Zema (Novo), de cortar direitos dos servidores, ao ex-presidente Collor e ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. De acordo com esses sindicatos, Zema estaria seguindo o exemplo de Collor, que afirmava ter apenas uma bala na agulha para, em 1990/92, conter a inflação. Desde que tomou posse, o governador, seguindo a cartilha liberal de seu partido, prega corte de benefícios e ajuste fiscal como meio de tirar as contas do Estado do vermelho. “Em se confirmando outras similaridades, o desfecho pode até ser o mesmo”, advertem as entidades representantes de cerca de 26 mil servidores estaduais. Como é sabido, o ex-presidente confiscou

Assembleia rejeita votar à toque de caixa reforma da previdência de Zema

Um dia depois da chegada atrasada da reforma da previdência de Zema para os servidores, o presidente da Assembleia Legislativa, Agostinho Patrus (PV), avaliou conflito entre prazos e regimento. “Não vamos ferir o regimento da Casa”, disse ele, em entrevista coletiva, nesse sábado (20), num recado de que a autonomia legislativa não será atropelada por pressões externas ou federais. Agostinho concede entrevista sobre a reforma de Zema um dia após a chegada atrasada da proposta, foto Willian Dias/ALMG Agostinho referia-se ao atraso do governo e a uma portaria federal que estabelece o prazo de 31 de julho para que estados se adequem à nova reforma da previdência nacional. Caso contrário, podem f

Reforma de Zema altera a previdência e corta direitos de servidor

Será apresentada à Assembleia Legislativa, nesta sexta (19), pelo governador Romeu Zema (Novo), a reforma da previdência estadual deverá mexer também com benefícios e direitos adquiridos dos servidores. A reforma irá instituir contribuição previdenciária com alíquotas progressivas, de 8% a 22%, e extraordinárias para quando houver déficit no sistema. Zema e os secretários Mateus Simões e Igor Eto, foto Gil Leonardi/ImprensaMG As alíquotas mais baixas alcançam os salários menores, e as mais altas sobem de acordo com o tamanho do salário. Na média, o servidor terá desconto de 2% a 3% maior, passando dos atuais 11% para 14%, que, no contexto de congelamento de salário até janeiro de 2022, repre

Parceria põe 100 litros de álcool gel por dia em totens para usuários do transporte coletivo em BH

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) vão instalar totens com álcool gel para usuários dos transporte urbano na capital mineira. A iniciativa começa na próxima semana e vai distribuir 50 totens de álcool gel nos seis grandes terminais de transporte coletivo de BH. E mais, em 14 estações do sistema Move nas avenidas Antônio Carlos, Cristiano Machado, Pedro I e Vilarinho. Presidente da CDL, Marcelo de Souza e Silva, durante ação social Do total de 50 totens, 36 serão instalados nos terminais Vilarinho, Pampulha, São Gabriel, Diamante, Barreiro e Venda Nova. Os outros 14 serão distribuídos da seguinte forma: na

Lideranças de policiais convocam ato contra veto de Zema a reajuste

A semana tem encontro marcado com a tensão do primeiro teste político para a nova coordenação do governo estadual. Está prevista para a amanhã (quarta, 17), na Assembleia Legislativa, a votação dos vetos do governador Romeu Zema (Novo) contra o reajuste dos servidores públicos estaduais. O mais polêmico e de maior tensão é aquele que o próprio governador havia dado aos policiais mineiros de 40%, em três anos, depois, recuou e o reduziu para 13% em julho deste ano. Os novos secretários de Zema, Mateus Simões e Igor Eto, passarão pelo primeiro testo político da dupla, foto Gil Leonardi/Imprensa MG Essas votações serão o grande teste da nova coordenação política do governador, após terceira mud

Após negar a pandemia, Bolsonaro tenta se blindar da tragédia de mais de 40 mil mortes

Quando sua rejeição avança, passando dos 50%, e o Brasil também caminha para a trágica marca do 2º do mundo em mortes pela Covid-19, Bolsonaro tenta se blindar de responsabilidades. Como se as mais de 40 mil mortes acontecessem em outro país, que não aquele que ele foi eleito para presidir. Como os governadores estaduais e prefeitos, ele também é responsável, aliás, o maior pelo que fez, e principalmente, deixou de fazer. Depois de negar a pandemia, seus efeitos e riscos, o presidente começa a eleger os culpados pelo desastre. O alvo preferencial dele são os governadores e prefeitos, que, em desacordo com ele, adotaram as medidas coerentes com a ciência e autoridades sanitárias. Bolsonaro fa

Zema decide sair da inércia e tirar promessas de governo do papel

O governador Romeu Zema (Novo) chega ao meio do segundo ano de gestão sem cumprir as promessas de campanha e de governo. Esse é o dilema dele e do partido dele. Com o problema da falta de dinheiro, faz como o governo antecessor, passando o mês fazendo contas para pagar salários dos servidores. E ainda é acusado de maquiar dados da arrecadação para pressionar servidores e deputados estaduais pela aprovação de seus projetos. Zema entrega ambulância no Vale do Rio Doce, foto Gil Leonardi-ImprensaMG São aqueles planos que o elegeu com mais de 70% dos votos, quando dizia ter como meta reduzir o tamanho do estado e seus gastos. Fez muito pouco até agora, cortou cargos e secretarias, vendeu um jati

Zema é acusado de fazer terror com as contas para impor privatizações

Mais uma vez, o governo Zema é acusado de usar a piora das contas públicas para pressionar a Assembleia Legislativa a aprovar seus projetos de aperto fiscal e de privatizações. Desde o início da gestão, o governador Romeu Zema (Novo) adverte que não há saída para o Estado caso não aceite o Regime de Recuperação Fiscal e a venda de suas estatais. Gustavo Barbosa, Cristiano Silveira e Marco Couto, fotos Ascom/ALMG e site Sindifisco/MG Para isso, justifica-se ante o déficit herdado da gestão de Fernando Pimentel (PT) de, em números oficiais, cerca de R$ 35 bilhões. Com a explosão da pandemia do coronavírus, e consequente fechamento do comércio, acusou o agravamento da crise fiscal. Diante disso

Defensoria garante domiciliar a presos do semiaberto na pandemia

Com habeas corpus coletivo, a Defensoria Pública de Minas conseguiu a libertação de presos dos regimes aberto e semiaberto de duas penitenciárias de Uberlândia (Triângulo Mineiro). A medida foi tomada para evitar riscos de disseminação do coronavírus entre a população carcerária. Só serão beneficiados, os presos que tenham autorização para trabalhar fora do sistema prisional. Eles irão cumprir pena em casa enquanto durar a pandemia. Zema reempossa Gério Soares para o segundo mandato, foto Pedro Gontijo/ImprensaMG O julgamento do habeas corpus foi feita pela 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que decidiu a favor por unanimidade. Os cinco ministros da 6ª Turma decidiram não só con

Líderes da oposição tentam adiar, mas não controlam atos contra Bolsonaro

A questão é mais de estratégia do que de divisão. O movimento e as manifestações de oposição estão crescendo e voltando às ruas, apesar dos riscos com a pandemia. O Brasil alcançou a triste marca de 2º lugar em infecções e terceiro em mortes, com mais de 34 mil óbitos. Por conta disso, as lideranças de oposição divulgaram carta, na quinta (4), desaconselhando a realização dos atos de protestos, no próximo domingo, exatamente no momento no qual eles estão, voluntariamente, crescendo. O ex-presidente Lula reprova aderir a manifestos contra Bolsonaro (Paulo Pinto/AgênciaPT) Não se trata de reprovação ou divisão, mas alegam riscos porque envolve quebra da regra de ouro nesse momento de crise san

AMMP repudia discurso que encoraja golpe, até mesmo do procurador-geral

Na confusa e politizada discussão sobre o papel das Forças Armadas em situações de crise, até o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, se enrolou. Não o fez por ingenuidade, caso contrário não estaria lá, mas por misturar política própria e constitucionalidade. Esbarrou na legitimidade ou na falta dela. Enéias Xavier e Augusto Aras, foto colagem do site da AMMP e site da PGR/Leonardo Prado Por isso, a Associação Mineira do Ministério Público (AMMP) achou por bem, e necessário, também se manifestar. Em nota, a Associação ‘corrige’, de certa forma, a interpretação dada pelo procurador-geral a respeito do assunto. Aliás, o próprio Augusto Aras divulgou nota corrigindo a si mesmo, re

Esquenta e esfria da crise ganha apreensão por conta da questão militar

O governo Bolsonaro deu sinais de que buscaria esfriar a crise, mesmo sem muita convicção, até porque o movimento não faz parte da cartilha presidencial. Ele, quase sempre, prefere o confronto. Ainda assim, o presidente participou, ao lado de bancada de ministros generais, da posse virtual do ministro Alexandre de Moraes (STF) como membro da Justiça eleitoral, na terça (2). Prestigiado por Bolsonaro, seus ministros e do TSE, Alexandre de Moraes toma posse na Justiça Eleitoral, reprodução Abdias Pinheiro/ASCOM TSE O gesto foi interpretado como bandeira branca, especialmente depois que Bolsonaro obteve vitória no caso do celular, que teve pedido de apreensão negado pelo ministro Celso de Mello

Presidente da Assembleia de Minas critica sinistras manifestações

Na segunda (1), o presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado Agostinho Patrus (PV), divulgou nota manifestando preocupação com o atual cenário político. “Presenciamos conflitos que vêm emergindo e se tornando rotineiros entre os Poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário federais. Testemunhamos, ainda, sinistras manifestações em lugares públicos, com pautas antidemocráticas e avessas à liberdade, por vezes pregando golpes e a restrição da autonomia do cidadão”, advertiu. O presidente da Assembleia, Agostinho Patrus, foto Sarah Torres/ALMG De acordo com ele, democracia pressupõe liberdade, possibilita o contraditório, significa respeitar o outro e outras formas de

foto fenafisco dia do servidor2.jpg
banner amm 15 de junho 2020.png
dia%20do%20servidor_edited.jpg
epraja_blog orion (2) agosto 20.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo