Zema busca abrigo em Bolsonaro que já soma 30 pedidos de impeachment

Pouco afeito às estratégias políticas, que acredita ser coisa de gente pouco séria, o governador Romeu Zema (Novo) reafirmou, no domingo (26), o atrelamento ao governo Bolsonaro. Não o faz por razões ideológicas ou de gratidão, até porque o presidente não é liberal e nada fez para o Estado até agora. É possível que o empresário Zema tenha sido beneficiado na eleição de governador por conta do bolsonarismo. Zema e Bolsonaro após sobrevoo na Grande BH atingida pelas fortes chuvas, foto Pedro Gontijo/ Imprensa MG Foi fator de influência, mas só um dos três. Zema representou terceira via que ganhou visibilidade, quando pediu votos para Bolsonaro, em 2018, diante um cenário de esgotamento da pola

Moro não sai por vaga no STF; Bolsonaro não o tira por reeleição em 2022

Jair Bolsonaro pode ser chamado de tudo, menos de louco para chegar a demitir o ministro mais popular de seu governo, Sérgio Moro (Justiça). Se dispensar Moro, ou deixar ele pedir demissão, terá que enfrentá-lo na sua própria sucessão presidencial de 2022. Não será a primeira vez que um e outro recuará do destempero inicial. Os bombeiros já entraram em campo para esfriar o cozimento de Moro por Bolsonaro. Moro tem aprovação maior do que a de Bolsonaro, segundo Datafolha, Foto - Agência Brasil O ministro da Justiça deverá continuar, segurando ainda o cargo de chefe da Polícia Federal (PF). O atual, Maurício Valeixo, é o nó da discórdia. Valeixo ficará e Moro também. Ou Valeixo sairá, e Moro i

CDL/BH lança programa para empresa sobreviver na crise da pandemia

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) lançou, na quarta (22), o programa É PRA JÁ. Trata-se de um conjunto de soluções para que as empresas possam sobreviver à crise provocada pelo coronavírus. Por meio do programa, a CDL/BH oferece série de serviços, benefícios e alternativas para garantir a sobrevivência das empresas e manutenção dos empregos. Todos os detalhes do programa estão no link https://conteudo.cdlbh.com.br/epraja. Consultoria para minimizar impactos financeiros na conjuntura O ‘É PRA JÁ’ foi concebido após série de entrevistas que a CDL/BH fez com empresários de todos os ramos e portes, escutando as necessidades e preocupações dos seus associados diante da cr

Presidente do TJMG defende taxar fortunas para enfrentar coronavírus

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas, desembargador Nelson Missias de Morais, defendeu a taxação das grandes fortunas para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. De acordo com o magistrado, a medida já está prevista na Constituição (artigo 153, inciso VII). Sua proposta está em artigo que publicou, nesta terça (21), no jornal Estado de Minas, contestando outras que tratam de redução de salários de servidores públicos. O artigo recebeu o título “Tancredo, pactos e pandemias” em homenagem ao ex-presidente que, há 35 anos, morria após ser eleito presidente da República. O presidente do TJMG, desembargador Nelson Missias de Morais, foto Cecília Pedersoli/TJMG Apontou que levantame

Demissão de Mandetta amplia confronto político e agrava isolamento de Bolsonaro

Aqueles que foram eleitos – e deveriam, por isso, liderar o país nessa crise sem tamanho e inédita na vida brasileira – estão em conflito e confronto. A demissão de Henrique Mandetta do Ministério da Saúde acabou por incendiar ainda mais a crise, ampliando o fosso político. Para usar duas palavras da hora, agravando o distanciamento político entre eles e, em especial, o isolamento político do presidente Jair Bolsonaro. Na despedida, Bolsonaro e Mandetta se cumprimentam em forma de coronavírus para disfarçar os ressentimentos de ambos, foto Marcello Casal Jr./Agência Brasil A briga direta e explicitada dessa vez foi contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM). Sempre haver

Pandemia e eleição levam 6 prefeitos mineiros à renúncia

Até o momento, seis prefeitos renunciaram ao cargo nos últimos dois meses, alegando desgastes com o enfrentamento ao coronavírus. São os prefeitos de Bom Despacho, Coimbra, José Raydan, Matias Barbosa, Monte Carmelo e Varginha. Entre as razões apresentadas, estão problemas de saúde e as graves crises deste ano, como a das enchentes e da pandemia, além das eleições municipais deste ano. Carlos Lopes renuncia ao cargo, foto Câmara Municipal de Matias Barbosa Além dessas, nos últimos três anos, os prefeitos passaram por outros estresses. Entre eles, a queda e ameaça de queda de barragens e confisco de recursos municipais pelo Governo do Estado no total de R$ 7 bilhões. Desses, R$ 6 bilhões dura

AMM repudia desconfiança de deputados a prefeitos na pandemia

Após críticas e manifestações de desconfiança de deputados a prefeitos mineiros, a Associação Mineira dos Municípios (AMM) divulgou nota de repúdio. A iniciativa foi tomada após a sessão virtual, realizada na terça (14), na Assembleia Legislativa de Minas. Ao aprovar decretos de calamidade pública municipal, deputados fizeram alertas contra riscos de superfaturamento e desvios por parte dos prefeitos. Os decretos autorizam a gestão municipal a adotar medidas e investimentos, dispensando-a de controles fiscais, em favor do combate à pandemia do Covid-19. O presidente da Assembleia comanda sessão virtual no plenário, foto Sarah Torres/ALMG As críticas e alertas foram feitas pelos deputados Sar

Bolsonaro decide demitir Mandetta e mudar ações do governo sobre pandemia

Antes de demitir o ministro da Saúde, Luiz Mandetta, o presidente Jair Bolsonaro decidiu também dar guinada no discurso oficial sobre o enfrentamento da pandemia. De hoje até sexta, Mandetta deverá cair pelas divergências e por ter, principalmente, cobrado discurso único do governo. Sua queda irá provocar a unificação reclamada. No enquadramento feito, o governo fará discurso a favor da vida, mas a mantém no mesmo patamar da economia. Cena da campanha publicitária que o governo vai colocar no ar A campanha publicitária, a primeira oficial desde que eclodiu a pandemia, já está pronta e difere da anterior, que foi vetada pelo Supremo Tribunal Federal. Naquela, o foco era contra o isolamento so

Bolsonaro, Mandetta, Zema ou Kalil: a quem devemos ouvir na pandemia?

Mais um fim de semana de estresse e divergências entre o ministro da Saúde, Luiz H. Mandetta, e o presidente Bolsonaro, na condução da pandemia do coronavírus. Manchetes dizem que o ministro teria perdido apoio da ala militar que o segurou no cargo até agora após críticas ao presidente. Enquanto isso, a escalada de mortes anunciadas já são mais de 1.300 no Brasil, em números oficiais. Mandetta e Bolsonaro: difícil diálogo, foto Agência Brasil Em entrevista à TV Globo, no domingo (12), Mandetta cobrou uma fala unificada do governo federal já que ele diz uma coisa e Bolsonaro faz outra oposta. Diante dessa dubiedade, o ministro reconheceu que o brasileiro fica confuso, não sabe se escuta a ele

Três prefeitos abandonam barco quando o povo mais precisa deles

Três prefeitos do Sul, Sudoeste e Triângulo Mineiro renunciaram por conta do coronavírus. Alegaram motivos de saúde em Varginha, Bom Despacho e Monte Carmelo e ainda reclamaram de pressões para reabrir o comércio. Em si, a renúncia é uma grave questão, mais do que pessoal. Na hora em que a população mais precisa do prefeito, de lideranças e dos governantes, eles simplesmente pulam fora do barco. Não são bons exemplos de administradores. Vice Bertolino da Costa assumiu o lugar do prefeito Fernando Cabral, foto site da Prefeitura de Bom Despacho O que esses prefeitos não perceberam é que a maioria absoluta dos mineiros e dos brasileiros está de acordo com as medidas adotadas. Tanto é que pesqu

Servidor fica sem receber, mas tem que pagar contas de água e luz ao próprio governo

Se o governador Romeu Zema (Novo) alega dificuldades para programar o pagamento da maioria dos servidores, imagina a de quem não recebe o salário. Igualmente, não tem como programar a quitação de despesas como água e luz, de empresas do governo, além de comida, aluguel e remédio. Ou seja, sem salário, também não dá para combater o avanço da pandemia do coronavírus. E mais, um dos efeitos sociais mais nocivos da quarentena da pandemia é o agravamento da violência doméstica. E a renúncia de prefeitos em tempos de pandemia, confirma omissão e descompromisso quando a população mais precisa deles. Confira AQUI meu comentário na TV Band Minas Inácia Soares e Orion Teixeira no jornal da Band Minas

Com ameaça de protesto de policiais na porta de sua casa, Zema libera pagamento

No meio da tarde desta segunda (6), o governador Romeu Zema (Novo) anunciou o pagamento dos salários dos policiais e de servidores da Saúde para a próxima quinta (9). E o fará integralmente, sem parcelas. A medida só foi tomada depois que policiais ameaçaram fazer protesto na porta de sua casa, na Pampulha, nesta terça (7), 5º dia útil, se o pagamento não fosse feito, conforme o combinado. “O pagamento será possível devido a um grande esforço do Estado em seu fluxo de caixa e contempla profissionais que estão na linha de frente do combate ao coronavírus nos 853 municípios mineiros”. Esse é o teor da nota divulgada pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Romeu Zema e Agostinho Patr

Belo-horizontino têm mais medo da Covid-19 do que da crise na economia

O belo-horizontino tem mais medo de ser vítima da epidemia de coronavírus e não conseguir tratamento adequado do que das consequências econômicas que a crise de saúde irá provocar. É o que mostra pesquisa da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) /Instituto Quaest. Um dos resultados da pesquisa CDL/Quaest (28 e 31 de março) A conclusão foi feita após ouvir 600 pessoas entre os dias 28 e 31 de março passado, com margem de erro de 4,2 pontos percentuais. A avaliação da capital está sintonizada com a orientação do Organização Mundial de Saúde (PMS) e do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Sobre a polêmica criada pelo presidente da República, a maioria dos belo-horizont

Bipolaridade em torno de Zema é combustível de sua instabilidade

O governador Romeu Zema (Novo) se esforça para se sair bem, vai a Assembleia Legislativa, elogia deputados estaduais, mas aí aparece o espírito partidário e o embaraça no mesmo dia. Após o desgaste com o fracasso de duas experiências anteriores, os deputados ainda guardam desconfiança com a nova equipe que faz a coordenação política e de gestão. Circulou nos grupos dos deputados uma postagem crítica a eles em rede social atribuída a Cristiana Renault, que é casada com o novo secretário geral do governo, Mateus Simões (Novo). Mateus Simões e Romeu Zema durante agenda na Assembleia Legislativa, foto Gil Leonardi/Imprensa MG Irmã de funcionária da Assembleia, sobrinha de ex-deputado estadual e

Zema fica esperto e dribla Kalil, mas Lagoa Santa dá motivo para fechar BH

Por pouco, o governador Romeu Zema (Novo) e o prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD), não se estranham de novo no combate à pandemia do coronavírus. Desta vez, Zema se preparou e, em vez de dizer não, desaconselhou Kalil a fechar as fronteiras da capital aos municípios vizinhos, da Grande BH. Com bom senso, o governador ponderou e pediu ao prefeito um planejamento e justificativa coerente ante a medida extrema. Sem os dados disponíveis, Kalil recuou e não brigou. Kalil e Zema voltam a conversar sobre medidas contra o coronavírus, foto Divulgação e Pedro Gontijo/Imprensa MG No meio da tarde, a vizinha Lagoa Santa deu ao prefeito de BH o argumento que precisava, decidindo reabrir o comércio e i

Ao contrário de sua eleição, Zema tem que se desvincular do caso perdido Bolsonaro

Falam que é despreparo, inexperiência e visão liberal do partido ou do empresário. Seja o que for, o governador Romeu Zema (Novo) ainda vacila entre ser o que achou que dava para ser na gestão pública e o que tem que ser. Primeiro, veio a visão liberal, segundo a qual empresário e o brasileiro são sacrificados pelos impostos e que os políticos são perdulários e irresponsáveis. Depois, a crença de que representa renovação contra a velha política. Por último, o alinhamento ao comandante nacional que não comanda mais nada. Zema recebe e apoia Bolsonaro, que pouco correspondeu, foto Pedro Gontijo/ Imprensa MG Zema deve ser hoje o único dos governadores que apoia o caso perdido chamado Bolsonaro.

foto fenafisco dia do servidor2.jpg
banner amm 15 de junho 2020.png
dia%20do%20servidor_edited.jpg
epraja_blog orion (2) agosto 20.jpg
MAIS LIDOS
RECENTES
ARQUIVO
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Infograffo